Altice suspende pagamentos aos clubes das duas principais ligas nacionais em abril

Altice, que patrocina vários emblemas e é uma das detentoras dos direitos de transmissão televisiva da Primeira e Segunda Liga, não irá pagar os montantes aos clubes de futebol em abril, por se tratar de “um serviço que não está a ser disponibilizado“, devido à suspensão dos campeonatos. A revelação foi feita esta terça-feira por Alexandre Fonseca, presidente executivo da empresa.

Em entrevista à Antena 1, Alexandre Fonseca explicou que se não faz sentido o espetador pagar por um canal ‘premium’ de desporto, com o intuito de ver jogos em direto, quando estes não existem, também não faz sentido os clubes receberem pelo mesmo motivo. “Não faz sentido pagar por um conteúdo que não existe“, atirou.

A Altice considera que “não havendo conteúdo desportivo nesses canais, não faz sentido serem realizados os pagamentos correspondentes por um serviço que não está a ser disponibilizado“.

Apesar disso, Alexandre Fonseca lembrou que a empresa regularizou os pagamentos do mês anterior, março, mesmo com a suspensão das ativididades desportivas, devido ao surto de covid-19, a meio do mês: “Os pagamentos foram regularizados até ao momento em que houve esse bem. O bem são os jogos de futebol, a presença de público nos estádios, a transmissão desses conteúdos desportivos“.

O presidente executivo da empresa de telecomunicações deixou ainda a garantia que esta voltará “a realizar os pagamentos logo que esses conteúdos sejam novamente disponibilizados”. Revelou ainda disponibilidade para “negociar qualquer situação que faça sentido” em torno da transmissão em sinal aberto dos jogos, no momento em que forem retomadas as competições.

Nada nos indica à data de hoje que esse será um cenário a ser aplicado em Portugal. Estaremos disponíveis“, assegurou Alexandre Fonseca

 

Fonte da Imagem: SAPO 24

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.