Ajax quer ir atrás de Vlachodimos no verão e imprensa holandesa já fala em valores

O interesse do Ajax em Odysseas Vlachodimos já não é de agora e depois de André Onana, guarda-redes principal do clube holandês, ter dito esta semana estar pronto a dar “o próximo passo” na carreira, a aposta no guardião grego encarnado poderá mesmo surgir no verão.

O diário holandês Voetbalzone elencou esta quinta-feira uma lista de possíveis sucessores ao guardião internacional pelos Camarões, destacando-se dois nomes na lista, ambos ligados ao Benfica: Bruno Varela e Odysseas Vlachodimos.

Bruno Varela está atualmente emprestado ao clube holandês e, segundo a mesma fonte, a saída de Onana de Amesterdão poderia levar o Ajax a acionar a cláusula de compra pelo guarda-redes português.

Contudo, o guardião português não tem convencido no seu período de empréstimo, o que deverá levar a equipa a ir ao mercado e investir num novo dono das suas balizas. É aí que surge o nome de Vlachodimos, que se trata de um desejo antigo do Ajax.

A mesma publicação não se fica por apenas reforçar o interesse do Ajax no guarda-redes principal das águias, apontando mesmo um valor para a qual o clube holandês teria que estar disposto a abrir mão para garantir a contratação do guardião grego: 15 a 20 milhões de euros.

No entanto, Vlachodimos e Bruno Varela não são os únicos nesta lista, que conta também com os nomes de Hendrik Van Crombrugge (Anderlecht), Jasper Cillessen (Valencia), Marco Bizot (AZ), Maarten Stekelenburg (Everton), Predrag Rajkovic (Reims) e Altay Bayindir (Fenerbahçe).

Vlachodimos está atualmente a cumprir a sua segunda temporada de águia ao peito e é, neste momento, um titular indiscutível do Benfica. Ao longo destes dois anos leva já 85 jogos ao serviço dos encarnados. Tem contrato até junho de 2024.

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.