Luís Filipe Vieira: “Vamos passar por dificuldades, mas isso não nos inibe de querer ganhar”

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, dirigiu-se esta quinta-feira aos adeptos encarnados nas redes sociais e abordou o futuro próximo do clube face à situação atual de pandemia que tem vindo a causar uma crise económica nos vários setores.

O dirigente das águias garantiu que o clube, tal como todos os outros, passará por algumas dificuldades no futuro devido a tudo o que se está a passar, mas pediu, acima de tudo, apoio e união entre todos para manter dentro do clube a ambição de vencer.

A mensagem que queria deixar é de otimisto. Independentemente das dificuldades que vamos enfrentar, todos os clubes e todo o país, sabemos que já vivemos períodos bastante difíceis e que soubemos todos contornar as dificuldades. É dentro desse espírito que estamos todos“, começou por referir Luís Filipe Vieira.

Apesar destas dificuldades, o presidente do Benfica deixou claro que a obrigação do clube não deixa de ser vencer: “No meio das dificuldades, a nossa obrigação é ganhar. Essa é a mensagem de sempre e que está interiorizada em todos nós. Não vale a pena, nesta altura do campeonato, haver palavras demogogas ou afirmações de populismo“.

Perante esta situação, Luís Filipe Vieira deixou ainda um apelo aos adeptos, garantindo ainda “que todos os profissionais irão fazer tudo para ganhar“. “Os benfiquistas têm de entender que vamos passar por dificuldades mas isso não nos inibe de querer ganhar e de ganhar. Essa é a mensagem que temos de deixar. (…) É altura de estarmos todos unidos em torno daquilo que mais amamos que é o Benfica. Temos de ter consciência que estamos debaixo dessa bandeira, ninguém está acima dela“, apontou.

Há um campeonato que o Benfica não pode perder, que é o campeonato da credibilidade. O Benfica, em todas as situações, terá de responder presente. O Benfica não pode voltar para trás. Esse é o trabalho que está pela nossa frente e não vou dar tréguas para que o Benfica continue a cumprir com toda a gente“, concluiu.

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.