FIFA condena Sporting a pagar ao Cercle Brugge por William Carvalho

A FIFA deu razão ao Cercle Brugge e o Sporting terá mesmo que pagar ao clube belga 800 mil euros, referentes à sua transferência para o Bétis de Sevilha.

Segundo avança esta terça-feira o diário desportivo nacional A Bola, um porta-voz da FIFA terá revelado àquele jornal que o Cercle Brugge deu mesmo entrada a uma queixa no organismo que rege o futebol mundial e este já tomou a decisão, dando razão aos belgas.

A mesma fonte revela que a decisão só não é já anunciada por ainda não ter caráter definitivo, ou seja, pode ainda haver recurso para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS), na Suíça.

Ainda de acordo com A Bola, os leões pretendem agora recorrer desta decisão da FIFA e já terão pedido ao organismo os fundamentos da mesma para avaliar o possível recurso.

Em causa estará o Cercle Brugge pretender receber 5% da transferência de William Carvalho para o Bétis de Sevilha, ou seja, 800 mil euros dos 16 milhões de euros gastos pelos sevilhanos em 2018.

Contudo, os leões consideram que essa mudança não foi uma transferência, mas sim de um acordo entre as duas partes já depois do internacional português ter rescindido com a turma verde e branca após a invasão da Academia. Por isso, o Sporting entende que não tem de pagar aos belgas qualquer percentagem da transferência referente ao mecanismo de solidariedade da FIFA dos clubes formadores dos atletas.

William Carvalho esteve emprestado ao Cercle Brugge pelo Sporting durante época e meia entre 2011/12 e 2012/13, altura em que tinha 20 anos, sendo esse o motivo pela qual os belgas consideram ter direito a uma percentagem desta alegada transferência.

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.