Final da Taça de Portugal não será no Jamor

A final da edição 2019/20 da Taça de Portugal não deverá ser jogada no Estádio Nacional do Jamor, em Oeiras, como já vem sendo habitual.

Esta terá sido uma das medidas que saíram das várias reuniões entre a Federação Portuguesa de Futebol, promotora do evento, e a Direção-Geral da Saúde.

As autoridades de saúde pretendem que os 90 jogos em falta da Primeira Liga se realizem em estádios modernos e dotados de zonas de acesso mais amplas e independentes, que possibilitem uma melhor concretização de todas as recomendações sanitárias desejadas para este período de pandemia.

Ora, segundo avança a imprensa nacional, isto é algo que impossibilita a utilização do já antigo Estádio Nacional, que está já habituado a receber a finalíssima da prova rainha portuguesa.

Assim, a FPF estará a pensar realizar a final da Taça de Portugal num dos estádios que vão acolher os jogos das 10 jornadas finais do campeonato. De acordo com A Bola e o Record, as alternativas são o Estádio Algarve ou o Estádio Municipal de Aveiro, palcos que têm recebido, nos últimos anos, a Supertaça Cândido de Oliveira. No entanto, o Estádio do Algarve não deverá fazer parte do lote de estádios escolhidos para o término do campeonato, pelo que ganha força o Estádio Municipal de Aveiro.

A decisão de quais vão ser os palcos dos últimos 90 jogos da Liga Portuguesa só deverá ser conhecida no decorrer da próxima semana, pelo que apenas aí também deverá ser conhecido qual será o palco escolhido para a final da Taça

A final da Taça de Portugal e o Estádio Nacional do Jamor são já uma das relações mais antigas do futebol nacional. Desde 1946 que ali se realiza, tendo existido muito poucas exceções, nomeadamente, em 1961, quando foi jogada no antigo Estádio das Antas, e entre 1974 e 1977, quando a FPF decidiu que a final seria jogada no estádio do último vencedor da competição. Também em 1983 a final voltou a ser jogada no antigo Estádio das Antas, opondo, curiosamente, na altura os dois atuais finalistas, FC Porto e Benfica. Desde 1983 que a final vem sendo jogada no Jamor sem qualquer interrupção.

 

Fonte da Imagem: O Jogo

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.