SAD do Sporting já redefiniu preços para Acuña e Coates

A situação pandémica do COVID-19 teve também vários efeitos no futebol, sendo um deles a desvalorização dos jogadores. Face a esta desvalorização, o Sporting, bem como vários clubes por todo o mundo, teve que redefinir os preços dos seus diversos ativos. 

Coates e Acuña, dois dos maiores ativos do clube e dois dos jogadores mais importantes do 11 de Rúben Amorim, viram o seu preço de venda ser reduzido, pois, agora, o Sporting aceita conversar a partir de 8 milhões de euros pelo central uruguaio enquanto antes não aceitava propostas inferiores a 10 milhões de euros.

No caso do internacional argentino, que antes da situação pandémica estava valorizado em 20 milhões de euros, está, atualmente, com um valor a rondar a casa dos 15 milhões de euros.

Alexandre Ribeiro

Nascido e criado na ilha Terceira, nascido e criado para o futebol. Desde cedo aprendi, vivi e vibrei com o desporto rei. A licenciar-me em Ciências da Comunicação na FCSH da Universidade Nova de Lisboa. Com o futebol e a escrita espero proporcionar um espectáculo fora das 4 linhas para todos aqueles que partilhem o gosto pela bola e pelos seus artistas.