Vitória de Guimarães oferece vouchers aos detentores de lugares anuais

O Vitória de Guimarães anunciou este domingo que irá atribuir vouchers aos sócios que tenham adquirido esta época lugares anuais no Estádio D. Afonso Henriques, devido à impossibilidade de estes assistirem aos restantes jogos da Primeira Liga, visto que estes serão jogados à porta fechada.

Os detentores de lugar anual 2019/20 podem optar por levantar um ‘voucher’ com um crédito do valor proporcional aos cinco jogos em falta relativamente ao valor total do lugar anual adquirido [cinco jogos entre 17]“, lê-se na nota publicada pelos vitorianos no seu sítio oficial na Internet.

Este voucher pode ser pedido pelos sócios até ao dia 31 de julho, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, ou via e-mail. Os sócios poderão utilizá-lo para adquirir bens nas lojas do clube ou em “futuras aquisições de lugares anuais” até 31 de dezembro de 2020, de “forma pessoal e intransmissível“, refere ainda o comunicado.

O clube vitoriano esclarece ainda que caso os seus associados “não manifestem o interesse” em adquirir o voucher, vão “ceder o valor do crédito” ao clube, para “ajudar a manter a competitividade das suas equipas“. Quanto aos “detentores de camarotes, boxes e lugares vip” no estádio, estes serão “contactados diretamente” sobre o assunto.

O Vitória SC informou ainda que todos os sócios têm a possibilidade de adiar o pagamento das quotas de abril e de maio, uma vez que estes foram osmeses em que foi decretado pelo Governo o estado de emergência nacional“. Qualquer sócio que pretenda esse adiamento tem novamente até ao dia 31 de julho para contactar o clube com essa intenção, sendo necessário indicar “o motivo pelo qual lhe deve ser concedida a moratória“.

Até ao final do campeonato, o Vitória de Guimarães tem ainda a jogar cinco jornadas em sua casa, incluindo uma partida contra o Sporting já no recomeço da Liga NOS, dia 4 de junho.

 

Fonte da Imagem: Notícias ao Minuto

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.