Bruno Costa Carvalho anuncia candidatura à presidência do Benfica

O empresário Bruno Costa Carvalho anunciou, através de um comunicado oficial na rede social Facebook, esta terça-feira a sua candidatura à presidência do Benfica. As eleições estão agendadas para o próximo mês de outubro.

Esta já não é a primeira vez que o empresário se candidata a este cargo, depois de, em 2009, ter perdido no sufrágio para Luís Filipe Vieira, atual presidente das águias. O mesmo sublinha que esta se trata de “uma candidatura para ganhar, sólida, afirmativa, que não é contra ninguém, mas a favor do clube“.

Bruno Costa Carvalho aponta o dedo às “múltiplas e diversas trapalhadas em que o Benfica esteve metido”, entre elas “uma OPA sem explicação”, “problemas com um assessor de administração”, e “negócios” de que não gostou e que “gostaria que estivesse bem longe” da Luz.

Vi, sobretudo, um clube que não percebe que está a ponto de ser relegado, de forma definitiva, para uma segunda divisão europeia, sem qualquer capacidade de reacção, parecendo os dirigentes mais interessados em cifrões do que na grandeza desportiva do clube que lideram“, lamenta o mesmo no comunicado.

Vi a propaganda sem fim face ao um milagre financeiro inexistente, mas propalado vezes sem fim por uma comunicação social acrítica e mal preparada para entender o que está mesmo diante dos seus olhos“, prossegue, defendendo que “a única coisa lúcida a fazer é avançar para uma candidatura à presidência do Benfica“.

O agora candidato à presidência do Benfica promete, ainda, quebrar o silêncio sobre as eleições de 2009, que culminaram num “resultado toldado por um processo judicial que viria a ganhar a destempo“, dizendo não ter garantias de que aquele tenha sido um “resultado verdadeiro“.

https://www.facebook.com/bruno.carvalho.963434/posts/10219766212244779

Fonte da Imagem: Jornal de Notícias

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.