Opinião: Regresso da liga dita deslize dos três grandes

Ao contrário do que já é habitual a quem segue os meus artigos, hoje trago-vos algo muito mais pessoal, mais opinativo e assim o é, porque entendo que será mais interessante para todos terem uma opinião com a qual podem (ou não) concordar, do que cingir-me a fatos e a estatísticas para justificar uma ideia.

 

FC Famalicão 2 – FC Porto 1:

Este jogo ditava a entrada do clube que estava em 1º lugar até à interrupção, frente àquela equipa que foi a grande surpresa do campeonato.

À imagem do seu treinador, o FC Porto entrou pressionante e a tentar mandar no jogo, mas a história ditaria uma 1ª parte em nulo sem grandes oportunidades. Na 2ª parte, logo no início, um lance infortúnio do guarda-redes do Porto, Marchesín, permitiu a Fábio Martins fazer o 1º para a equipa da casa.

Sem grande brilhantismo, o FC Porto voltou a mandar no jogo, fazendo mais ataques, mas sem muitos lances de perigo. Contudo, chegaria mesmo ao empate, por intermédio de Corona ao minuto 74. Um excelente remate de Pedro Gonçalves conseguiu perfurar as redes azuís e brancas ao minuto 78, naquele que seria apenas o segundo remate à baliza (e o segundo certeiro) dos famalicenses.

Animicamente, o FC Porto deixou-se ir abaixo e os ataques começaram a ser mais com o coração do que com a cabeça e como tal, não houve querer nem vontade que fizessem, pelo menos, o Porto empatar.

 

SL Benfica 0 – CD Tondela 0:

Quase 24h após o Benfica saber o resultado do rival nortenho – e a jogar em casa -, tudo faria prever uma vitória caseira, talvez até algo expressiva, que ditasse um novo líder isolado na Liga.

Infelizmente para o clube encarnado, não foi isso que aconteceu. Bolas ao ferro, ataques constantes, vários cantos e algumas oportunidades de perigo não conseguiram superar um Tondela que garante assim mais um ponto, ficando a sete da linha d’água (apesar da vitória do Portimonense no arranque da jornada 25 sobre o Vitória de Setúbal que passa assim a ocupar a 17ª posição com 19 pontos).

Em suma, é um jogo sem muita história, com uma clara supremacia da equipa da casa, como já era esperado.

 

Vitória de Guimarães 2 – Sporting CP 2:

De todos, o melhor. Existiu uma grande entrega por parte das equipas e foi um jogo bastante equilibrado com vários ataques e disputas a meio-campo. Um Guimarães sempre muito bem organizado, perante um Sporting que fazia duas estreias absolutas na liga: Matheus Nunes e Eduardo Quaresma (que bateu o recorde por ser o defesa mais novo de sempre da história dos leões a estrear-se na liga, com 18 anos, três meses e três dias). Do lado da equipa da casa, era previsível a estreia de Suliman, mas que afinal começou no banco, apenas entrando no minuto 90.

Dois erros de ambos os lados, por parte de cada um dos guarda-redes das equipas, ditaram o 1-1. Primeiro foi Douglas a permitir a Sporar o 0-1 para os leões (minuto 18) e depois foi Luís Maximiano a oferecer a jogada ao conjunto vimaranense que resultaria em golo de João Carlos Teixeira ao minuto 32. O Sporting voltou a estar em vantagem ao minuto 52, outra vez por Sporar que fazia assim o seu 5º na liga e o 2º no jogo, mas o Guimarães viria mesmo a empatar ao minuto 68 pelo inglês Marcus Edwards.  Houve ainda tempo para uma expulsão, por duplo amarelo, a Joseph ao minuto 77, que não se fez sentir no jogo.

O Sporting apresentou ideias claras de como pretendia o seu jogo a sair em construção sempre de trás, com pequenos passes, tentando que os seus médios-ala (Camacho à direita e Acuna à esquerda) abrissem, permitindo aos seus extremos (Jovane à direita e Vietto à esquerda) virem para zonas mais interiores. A equipa pareceu coesa, mas nota-se que claramente há falta de qualidade e falta de ideias nesta que está a ser uma das piores épocas do Sporting se olharmos para o número de derrotas em jogos oficiais.

Do lado do Guimarães, muito organizado, jogando em todo o terreno com extremos bem abertos e os laterais a tentarem subir (mais Victor Garcia que Florant) e jogando num futebol apoiado com o sistema tático 4-3-3.

 

Espero que tenham gostado, comentem! É muito importante para nós que nos dêem o vosso feedback. É importante não esquecerem que no sábado sai mais um Podcast, onde eu vou estar a comentar pela segunda semana seguida e onde vamos analisar, entre outros temas, os jogadores em destaque pela positiva e pela negativa nestes dois primeiros dias de regresso ao futebol nacional.

 

Fonte da Imagem: SAPO Desporto

João Estanislau

Actualmente a frequentar uma Pós-Graduação em Marketing e Gestão do Desporto no INDEG-ISCTE, sou licenciado pelo Instituto Superior de Comunicação Empresarial em precisamente Comunicação Empresarial. Escrever sobre desporto sempre foi uma realidade para mim, nas minhas redes sociais e que pretendo agora partilhar contigo. Fica atento!