Pinto da Costa abre porta ao regresso de Quaresma e fala dos pormenores da academia do FC Porto

O presidente do FC Porto concedeu esta quinta-feira à noite uma entrevista onde abordou vários temas, entre os quais a possibilidade de Ricardo Quaresma voltar aos dragões e os vários pormenores que já estão acertados sobre aquela que será a academia do clube.

No que toca a um possível regresso do internacional português à cidade Invicta, Pinto da Costa não esconde a relação especial que mantém com Quaresma e admitiu que será “sempre um prazer” se este regressar ao FC Porto, seja como jogador ou dirigente.

Regressar a casa como jogador nunca pensamos, porque a época está a decorrer e estamos só concentrados no campeonato. Mas um jogador como o Quaresma que tem um carinho enorme pelo FC Porto, com quem tenho relações diferentes das de presidente/jogador. Será sempre um prazer se, um dia, ele regressar, seja como jogador ou já depois de ter acabado a carreira, num cargo técnico ou diretivo. O Quaresma está tão ligado ao FC Porto como o FC Porto aos seus adeptos, nos quais me incluo, sentem um carinho muito grande por ele“, explicou o presidente dos azuis e brancos.

Ricardo Quaresma tem vivido tempos incertos na sua carreira, depois do seu atual clube, o Kasimpasa, da Turquia, não ter acionado a cláusula que permitia ao jogador ali ficar mais um ano, estando assim em final de contrato. Desde aí, o extremo nunca escondeu a sua vontade e desejo de regressar ao Dragão.

 

Os planos da academia do clube

Além de ter aberto as portas do regresso a Ricardo Quaresma, Pinto da Costa abordou o arranque e os planos para a construção da academia do clube: A Cidade Desportiva de Matosinhos.

A primeira grande novidade surge logo no nome, que revela que esta estará localizada em Matosinhos e não no Porto.

O dirigente portista confirmou que o plano diretor e o plano de pormenor já estão aprovados pela câmara e garantiu ainda que o financiamento da estrutura não será problema, dando as duas hipóteses que estão em cima da mesa.

Temos um terreno de oito hectares. O plano diretor já está aprovado e o plano de pormenor já foi aprovado pela câmara. Estão previstos sete campos de futebol de 11, um deles com uma bancada com 2500 lugares, e dois campos de futebol de sete. Terá ainda uma zona residencial para 100 camas“, descreveu o presidente dos dragões.

Temos dois tipos de financiamento já aprovados e o FC Porto é que terá que optar. Não fizemos a opção porque entendemos que, em final de mandato, não devíamos fazê-lo. Temos um financiamento bancário a 10 anos e temos uma outra opção com um investidor privado. É um investimento a 20 anos e o investidor pagará tudo. Terá a responsabilidade total da obra, nós pagaremos um aluguer das instalações durante esses 20 anos, e ao fim desse tempo todo o complexo passa automaticamente para o FC Porto. Vamos analisar qual será o melhor para o FC Porto“, concluiu Pinto da Costa.

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.