Lembra-se de… Alan, a “lenda” bracarense?

Foi um dos muitos brasileiros que deixou para trás o seu país rumando a Portugal em busca do sonho de poder jogar futebol ao mais alto nível. No entanto, este foi certamente dos que mais se destacou em terras lusas…que o diga o SC Braga. O seu nome é Alan Osório da Costa Silva. Lembra-se dele?

Nascido no Rio de Janeiro, a 19 de setembro de 1979, o “carioca” deixaria a sua terra natal com 20 anos para poder fazer aquilo de que mais gostava, jogar futebol. Foi assim que ingressou no Ipatinga FC, modesto emblema de Minas Gerais, onde se formou e onde se estreou como sénior.

Alan não precisou de esperar muito tempo para começar a receber propostas da Europa, sobretudo de Portugal. Nem dito nem feito, acabaria, em 2001, por rumar à ilha da Madeira, assinando pelo CS Marítimo.

A celebrar a conquista da “Prova Rainha” pelo SC Braga (2016)

Pelos insulares rapidamente se impôs como peça chave do plantel, sendo opção em praticamente todas as partidas e estreando-se a marcar frente ao FC Porto, em pleno Estádio das Antas, naquele que seria o golo de honra dos madeirenses num encontro que perderiam por 2-1.

No total, foram cinco épocas a jogar no “caldeirão”, onde somou  15 golos em 135 jogos. Para um extremo, os números não eram maus de todo e acabaram mesmo por ser suficientes para convencer o FC Porto, para onde se mudou em 2005. Ao serviço dos dragões, começou por ser, de novo, aposta constante, numa época de estreia em que também jogou na Liga dos Campeões pela primeira vez.

A segunda época, no entanto, mostrou-se bem diferente para o avançado. Com a troca de treinador (entrou Jesualdo Ferreira), Alan acabou por perder espaço no onze inicial. Após 31 jogos no primeiro ano, apenas jogaria em 12 no segundo, sendo titular somente em duas ocasiões. A perda de espaço ficaria consomada ao ver-se emprestado ao Vitória SC em 2007/08.

Vitória na Taça da Liga (2013)

Na cidade berço, o brasileiro recuperaria rapidamente a forma, sendo titular indiscutível ao longo de todo o campeonato, num ano em que a equipa de Guimarães conseguiria um histórico 3º lugar na liga.

Terminado o empréstimo, terminava também o contrato com o FC Porto. Deste modo, Alan mudava-se a custo zero para o SC Braga, de onde não sairia mais. Foi na cidade dos arcebispos que o extremo direito, ao longo de nove épocas, jogou o seu melhor futebol, rapidamente se tornando num dos maiores ícones do clube. Foi também no Minho que conseguiu a maioria dos troféus conquistados ao longo da carreira, somando uma Taça de Portugal, uma Taça da Liga e uma Taça UEFA Intertoto. Ajudou ainda a equipa a atingir a conhecida final da Liga Europa de 2011, da qual sairiam derrotados pelo FC Porto.

Em 2012/13 apontou os seus melhores números a nível individual, com 12 golos em 43 partidas. Foi capitão de equipa em seis épocas e ainda é, atualmente, o jogador que mais jogos realizou pelo SC Braga, participando num total de 347 encontros  pelos arcebispos.

Alan a assumir funções na direção do SC Braga (2017)

Em 2016/17, já com 37 anos, Alan despedir-se-ia dos relvados. O seu último golo foi logo na sexta jornada do campeonato, diante do Vitória FC, sendo que a última partida foi o triunfo por 4-0 diante do CD Nacional, no Estádio Municipal de Braga.

Apesar de ter “pendurado as botas”, a reforma não impediu o ex-atleta de permanecer em funções no SC Braga, assumindo-se desde então como Diretor de Relações Institucionais do clube por quem conquistou um carinho muito especial.

 

 

Possuidor de uma técnica soberba, de uma visão de jogo incrível e, em tempos, de uma velocidade e capacidade de aceleração que faziam vacilar qualquer adversário, Alan foi, é e será para sempre uma “lenda” no clube minhoto e do futebol português.

 

Imagem de destaque: Miguel Ângelo Pereira

Imagem (Taça de Portugal): Paulo Jorge Magalhães

Imagem (Taça da Liga): Carlos Alberto Costa

Imagem (Alan): Global Imagens

Duarte Rosa

"Alfacinha" de gema, sportinguista de coração. Desde o clube à seleção nacional, o amor pela bola está presente desde cedo. A licenciar-se em Ciências da Comunicação, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, esta paixão pela escrita e pelo futebol forma uma dupla interessante, que espera vir a agradar aos seus leitores.