Face à pandemia, FIFA permite que jogadores atuem em três equipas na mesma época

A FIFA anunciou esta quinta-feira, no âmbito das medidas excecionais criadas por aquele organismo para fazer face à pandemia de covid-19, que os futebolistas passam agora a poder representar três cliubes diferentes na mesma temporada.

Segundo o organismo que rege o futebol mundial, esta medida foi implementada para “evitar problemas relativos aos futebolistas desempregados“, podendo agora os atletas representar três equipas na mesma época, ao contrário do que acontecia até então, onde apenas poderiam representar duas.

Além desta mudança, a FIFA publicou no seu site um documento que amplia as alterações regulatórias motivadas pelo impacto do novo coronavírus e que tinham definidas no início de abril.

Outro dos destaques vai assim para a flexibilidade que é a partir de agora dada às federações de cada país para planificarem o seu próprio calendário competitivo. Nos casos em que as temporadas se estendem por duas épocas diferentes, como acontece em Portugal, estas poderão iniciar o primeiro período de inscrição de jogadores relativamente à próxima época (2020/2021) antes de terminar a atual temporada (2019/2020). Para isso, têm apenas que respeitar determinadas normas.

De acordo com a FIFA, esta medida tem como objetivo “dar prioridade a que os clubes terminem a temporada de 2019/2020 com os seus plantéis originais“.

A FIFA conclui ainda que para “mitigar o impacto económico das partes envolvidas em disputas perante a FIFA, no caso das reclamações apresentadas entre 10 de junho e 30 de dezembro de 2020, não será requerido o pagamento antecipado dos processos e não serão aplicadas custas processuais“.

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.