Rúben Amorim: “Não haver público nas bancadas até me ajuda a lançar mais jovens”

O treinador da equipa principal do Sporting Rúben Amorim abordou vários temas na conferência de imprensa de antevisão do jogo dos leões com o Paços de Ferreira, relativo à 26ª jornada do campeonato, entre os quais a sua aposta nos jovens e a relação com a falta de público nas bancadas.

Segundo o técnico, “a equipa técnica está a apostar em jovens, porque eles estão a mostrar valor” “Eu estou a lançar jovens, porque eles dão boa resposta. Os melhores estão a jogar neste momento. O motivo de não haver público até me ajuda a lançar mais jovens“, acrescentou Rúben Amorim, que considerou que um plantel maioritariamente composto por jogadores da formação permitirá ao Sporting lutar pelo título na próxima temporada.

Este tem sido um tema constante para a equipa técnica dos leões, que ainda no último encontro para o campeonato, no empate a dois frente ao Vitória de Guimarães, estreou os jovens Eduardo Quaresma e Matheus Nunes.

Além deste tópico sobre a aposta nos jovens, Rúben Amorim confirmou que o médio brasileiro Wendel está convocado para a partida frente aos castores e confirmou ainda que Matheus Nunes será novamente titular no meio-campo leonino.

Numa conferência de imprensa onde o treinador dos leões abriu o livro sobre alguns dos seus atletas, como Mathieu e Jovane Cabral, o destaque foi ainda para os seus comentários sobre o recente ataque ao autocarro do Benfica.

São atos que têm de ser investigados muito a sério. Estamos a falar de linhas  que são muito graves de atravessar e pôs em risco jogadores, treinadores, fisioterapeutas… A mim é algo que me faz muita confusão. Isto também passa para o lado das famílias, quando vemos casas a ser vandalizadas. Isto afasta pessoas dos estádios e até vamos afastar os grandes jogadores deste campeonato. Muitas das vezes em termos monetários até é mais fácil eles optarem por outras Ligas, por isso não os empurrem de outras formas para fora do nosso país“, concluiu o treinador verde e branco.

 

Fonte da Imagem: SAPO Desporto

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.