Dragão vence na Capital do Móvel e dá passo de gigante para a conquista do título

Em jogo da 29° jornada da I Liga, o FC Porto foi a Paços de Ferreira vencer a formação local por 1-0, distanciando-se assim do segundo classificado, Benfica. O golo “azul e branco” foi apontado pelo central Mbemba, aos seis minutos.

Os “dragões” vinham de uma moralizadora vitória caseira por 4-0, diante do Boavista e tinham a motivação extra de poderem aumentar a vantagem pontual para o Benfica, que voltou a tropeçar, desta vez nos Barreiros, frente ao Marítimo. Já a equipa da Capital do Móvel, estava numa boa fase, com três triunfos nos últimos quatro jogos, que lhe permitiram atingir uma posição de maior conforto na tabela classificativa e tornar-se numa das “equipas sensação” do recomeço da Liga Portuguesa.

Em relação à ultima jornada, Sérgio Conceição promoveu três alterações na formação inicial dos “azuis e brancos”, entrando Manafá, Danilo e Matheus Uribe para os lugares de Tomás Esteves, Sérgio Oliveira e Luis Diaz. Já o técnico dos “castores”, Pepa, começou o duelo com o mesmo onze que na semana passada ganhou em Tondela por 3-1.

A equipa visitante entrou melhor na partida e aos seis minutos, na sequência de um canto cobrado por Alex Telles, o guardião pacense desviou mal a bola, que sobrou para Mbemba. O central rematou rasteiro para o fundo da baliza da formação caseira, inaugurando o marcador.

Após o golo, o duelo permaneceu vivo, com os comandados de Pepa a jogarem “olhos nos olhos” com o líder do campeonato, contudo, nenhuma das formações conseguiu criar ocasiões de perigo até ao final do primeiro tempo.

No segundo tempo, os “castores” entraram decididos a procurar o empate e quase o conseguiam aos 50′, quando Pedrinho centrou para Luiz Carlos, que, ao segundo poste, cabeceou a centímetros da baliza de Agustín Marchesín. Dois minutos depois, os homens da casa pediram grande penalidade por um suposto desvio de Wilson Manafá com o braço após um cruzamento de Oleg. O juiz da partida consultou o VAR e decidiu que não havia motivo para assinalar o castigo máximo. Após a decisão, o árbitro expulsou um elemento do banco da turma da casa por este ter exagerado nos protestos.

Aos 77′, os “dragões” estiveram perto de aumentar a vantagem depois de Luis Diaz ter aproveitado um desentendimento da defesa pacense para se isolar “na cara” de Ricardo Ribeiro, no entanto, o extremo colombiano rematou à figura do guarda-redes.

Até ao final do encontro, os “azuis e brancos” conseguiram segurar a vantagem, assegurando assim a vitória num campo em que já não ganhavam desde 2014.

O FC Porto continua a liderar a I Liga, agora com 70 pontos, mais seis do que o SL Benfica, quando faltam cinco jornadas para a conclusão da prova. O Paços de Ferreira ocupa o 13° lugar do campeonato com 31 pontos, mais sete que o Portimonense, que é o primeiro emblema da zona de despromoção.

 

Fonte da Imagem: Twitter Liga Portugal

Rui Simão da Costa

Um jovem de 24 anos, natural de Coimbra, reunindo através do jornalismo desportivo, o gosto pela escrita e pelo futebol.