Ferran Torres, a jóia do Valência

Nome: Ferran Torres

Data de nascimento: 29/02/2000 (20 anos)

Altura: 1,84m

Posição: Extremo Direito

Pé preferencial: Direito

Nacionalidade: Espanhola

Clube: Valência CF

Esta semana, no “Jovens Promessas”, apresentamos-lhe Ferran Torres, avançado formado no Valência que tem vindo a atrair a atenção de grandes emblemas mundiais.

Ferran Torres nasceu em Foios, município espanhol pertencente à província de Valência, e integrou as camadas juvenis dos Los Che logo em 2006, quando tinha apenas seis anos, cumprindo toda a formação no clube que ainda representa atualmente.

O extremo começou a dar nas vistas em 2017 ao serviço da seleção espanhola sub-17. Em maio desse ano, disputou-se o Campeonato Europeu Sub-17 e, apesar de não ter participado diretamente em qualquer golo, Ferran foi uma peça fundamental na sua equipa, tendo sido utilizado em todas as seis partidas – só não foi titular numa delas – e auxiliando-a a vencer a prova.

Mais tarde, em outubro desse mesmo ano, realizou-se também o Campeonato Mundial Sub-17. Desta vez, o jovem teve um contributo ofensivo mais significativo, registando dois golos e três assistências nos sete encontros da competição. Contudo, a Espanha acabou batida pela Inglaterra na final, adversário que o país vizinho havia justamente derrotado no derradeiro jogo do Euro Sub-17 do mesmo ano.

As exibições pela La Roja valeram-lhe a estreia pela equipa principal do Valência a 30 de novembro de 2017, com apenas 17 anos. Depois do seu primeiro encontro pelo mais alto escalão do clube, o atleta só voltou a jogar pela equipa B mais uma vez e, após esta partida, integrou definitivamente o plantel sénior, entrando em campo 16 vezes (somente a titular em duas ocasiões) na época 2017/18, acrescentando duas assistências à sua conta pessoal. Ferran foi também o primeiro jogador nascido nos anos 2000 a figurar na La Liga.

A temporada seguinte trouxe vários marcos importantes para o extremo: Desde logo, o seu tempo de jogo aumentou exponencialmente, somando 37 partidas, 18 das quais no onze inicial; realizou os primeiros jogos na Liga dos Campeões e, posteriormente, na Liga Europa; estreou-se a marcar pelo conjunto espanhol em janeiro de 2019 e, ao todo, apontou três golos e duas assistências; conquistou o primeiro troféu de clubes ao ajudar a sua equipa a conquistar a Copa Del Rey.

No verão passado, foi novamente convocado para representar os escalões jovens do seu país numa importante competição internacional: o Campeonato Europeu Sub-19. Ferran voltou a ser preponderante pela sua seleção, jogando todos os minutos da prova e marcando os dois golos (antes disso já havia anotado uma assistência na fase de grupos) que valeram a vitória de Espanha sobre Portugal na final da mesma.

Depois de impressionar nas camadas inferiores espanholas e de mostrar boas indicações nas duas últimas épocas, esta temporada o avançado tem vindo a exibir-se constantemente a um excelente nível, impondo-se como titular habitual (até agora, dos 46 jogos do Valência, foi titular em 33 e suplente utilizado em oito) e aumentando o seu impacto ofensivo na equipa através dos seis tentos e sete passes para golo que já contabiliza.

No que diz respeito ao estilo de jogo do extremo, este é um desequilibrador nato, tirando partido da sua eletrizante velocidade e qualidade técnica para ultrapassar adversários, quer através de incríveis fintas, quer através da sua rapidez. Para além da notável capacidade de drible, o atleta tem também uma soberba visão de jogo, que lhe permite somar assistências com os seus passes e cruzamentos milimétricos, e, apesar de não surgir frequentemente em zonas de finalização (daí não ter muitos golos), um bom remate. A sua imprevisibilidade causa vários problemas aos defesas já que, embora jogue normalmente junto ao flanco direito, é também capaz de cortar para dentro e finalizar lances com o seu pé esquerdo.

Devido à atual crise de resultados dos che, ao alegado interesse de clubes como Nápoles, Juventus, Dortmund, Real Madrid, Liverpool ou Manchester United e ao valor de mercado do atleta, que ronda, atualmente, os 50 milhões de euros (de acordo com o Transfermarkt), Ferran Torres poderá protagonizar num futuro próximo uma grande transferência e partir para voos mais altos, algo que, caso continue a progredir como tem feito, acontecerá ievitavelmente.

 

Fonte das Imagens: Twitter Ferran Torres, Instagram Ferran Torres

Simão Vitorino

Nasci e cresci em Vila Franca de Xira e estou atualmente a tirar uma licenciatura em Ciências da Comunicação na faculdade NOVA FCSH com o objetivo de me tornar jornalista desportivo no futuro, profissão que une duas grandes paixões minhas - o futebol e a escrita.