Quem te viu e quem te vê: Oriol Rosell

Na rubrica “Quem te viu e quem te vê” recordamos o espanhol Oriol Rosell, jogador espanhol que chegou a Alvalade em 2014/2015. Chegou como uma promessa, mas pouco acabou por fazer na turma verde e branca. 

Na temporada 2014/2015 a equipa de scouting do Sporting mostrou que andava um pouco por todo o mundo. Oriol Rosell era o nome que o departamento de scouting da turma verde e branca apontou. Um menino espanhol que atuava no Sporting dos Estados Unidos, o Sporting Kansas City.

Contudo, antes de rumar aos Estados Unidos Rosell começou a dar os primeiros toques na bola no seu país natal, em Espanha. Começou nos escalões mais baixos do Espanyol, mas desde cedo que se notou que tinha toque de bola. O Barcelona gostou do talento do menino e ainda nos iniciados já se tinha transferido para a Catalunha. Fez o resto da sua formação em Barcelona, até que chegou ao momento de dar um passo em frente. Não passou da equipa B e acabou por fazer apenas seis jogos pela equipa secundária do clube espanhol.

Em 2012, o Barcelona não pretendia ficar com o jogador. Daqui o médio acabou por rumar para outro continente. O mais incrível é que foi transferido a custo zero, o que deixa a comunidade futebolística um pouco confusa ao ver uma jovem promessa a sair de um clube com uma grande formação a custo zero.

Com apenas 19 anos chegou aos Estados Unidos para mostrar o contrário, para mostrar que devia ter sido aposta. Oriol Rosell atua numa posição do meio campo um pouco mais defensiva e logo no primeiro ano era difícil afirmar-se no clube. No entanto, em 2013 mostrou que era um jogador bastante constante e que jogar ao longo de uma época inteira não era problema. Acabou por fazer 42 jogos e um golo. No ano seguinte, voltou a descer o seu rendimento e apenas fez 10 jogos. Nesta altura entra o Sporting CP em cena, com vontade de contratar e meter a jogar um miúdo que ainda tinha muito para aprender, mas que podia ser uma mais valia.

Rosell não tinha um grande valor de mercado, mas sendo que era uma aposta o Sporting CP decidiu avançar com a contratação do jovem espanhol a troco de um milhão de euros.

Na primeira temporada, com 22 anos, ao serviço dos leões o jovem mostrou que podia vingar. Acabou por fazer 22 jogos, mas ainda havia muita coisa para melhorar. A esperança para a próxima temporada era bastante alta, mas o pior estava para vir.

Na temporada seguinte o Sporting CP contrata Jorge Jesus para treinador, e este vem com uma ideia totalmente diferente para o futuro de Rosell. Com um projeto de renovação, o clube de Alvalade acabou por apostar forte e o próprio meio-campo da turma verde e branca já estava mais que garantido com Adrien, William Carvalho e João Mário. Rosell foi emprestado ao Vitória de Guimarães, mas apenas fez dois jogos.

Em 2016/2017, uma temporada à frente, acontece o mesmo. Sem lugar no plantel, foi emprestado ao Belenenses e fez outros 15 jogos. Na época seguinte, e como diz a expressão popular portuguesa “mais uma moedinha, mais uma voltinha”, a ideia perante Rosell não foi exceção. Foi emprestado ao Portimonense, onde fez 18 jogos e um golo.

E agora, nestes tempos mais recentes, onde anda o jogador espanhol? Rosell acabou por voltar à MLS para representar o Orlando City, onde joga o internacional português Nani. Foram precisos apenas cerca de 400 mil euros para a transferência de Rosell de volta aos Estado Unidos. Voltou em 2018 e permanece desde aí no clube da MLS. Fez num total de duas épocas 43 jogos.

Agora com 28 anos, será que o jogador conseguirá mudar o rumo da sua carreira? A verdade é que Rosell por todos os sítios onde passou, pode ter feito uma boa época, mas na sequência disso acabava por ficar esquecido. Aqui colocamos duas questões. Ou foi “queimado”, como se costuma dizer, ou não mostrou o suficiente para vingar e acabou por se tornar um flop. Qual a sua opinião?

 

Fonte das imagens: Twitter Oficial Oriol Rosell

João Marques

Nasci nos Açores, mais propriamente na Ilha Terceira. Actualmente estou a estudar Ciências da Comunicação na NOVA FCSH. O desporto nasceu comigo e a paixão pelas letras já vem desde tenra idade.