Mais uma polémica sobre racismo na Premier League

Infelizmente, em pleno século XXI, o racismo continua presente no futebol, principalmente em Inglaterra.

No seguimento de casos como os de Antonio Rudiger, Fred ou Sterling, desta feita foi Wilfred Zaha que afirma ter sido vítima de ataques de âmbito racista.

Nas redes sociais, o avançado costa-marfinense que atua pelo Crystal Palace revelou que foi alvo de insultos e ameaças relacionados com a sua cor da pele antes de entrar em campo para defrontar o Aston Villa este domingo.

Uma das mensagens que demonstra o discurso de ódio direcionado ao jogador da equipa londrina foi ” Espero que não marques seu preto de m…. Caso contrário, vou aparecer em tua casa vestido de fantasma”, fazendo, assim, referência ao Klu Klux Klan.

Entretanto, a polícia de West Midlands já anunciou a detenção do responsável por estas mensagens, um rapaz de 12 anos que através do instagram fez ameaças com imagens referentes a movimentos racistas.

Esta nova polémica repudiante surge após as autoridades inglesas terem  adotado medidas mais rígidas para combater atitudes racistas por parte dos adeptos, para além de que a Premier League recentemente se associou aos protestos pela morte de George Floyd nos EUA.

 

Fonte da imagem: premierleague.com