Marcus Edwards, a estrela vimaranense

Jovem jogador de apenas 21 anos, Marcus Edwards, tem feito uma época fantástica ao serviço do Vitória Sport Clube. Leva já 34 jogos (quatro jogos na Taça da Liga, um na Taça de Portugal, 24 na Liga Portuguesa e cinco na Liga Europa) e 2610 minutos, contando com o seu último jogo contra o Benfica que ditou a derrota para o Vitória SC por 2-0.

No total leva oito golos e o Tottenham e Manchester United têm-se mostrado interessados no jovem extremo. Mas quem é este jogador de 1,76m que o Tottenham deixou sair a custo 0 para Portugal?

Aos oito anos, ingressou no Tottenham Hotspur e fez toda a sua formação no clube inglês. Em 2016, assinou o seu primeiro contrato profissional e fez a pré-época com os mesmos. Estava prevista uma grande carreira ao serviço do clube londrino que, inclusive, levou Pochettino, treinador dos spurs na altura, a afirmar que este seria um “mini-Messi”.

No dia seguinte, estreou-se na equipa para fazer os últimos 15 minutos num jogo a contar para a EFL Cup. Contudo, não vinham boas notícias para o inglês e uma lesão em outubro desse ano fez o extremo ficar afastado dos relvados durante algum tempo.

A 29 de julho de 2017, Edwards, assinou um novo contrato com o Tottenham, mantendo-se no clube até 2020, apesar de não ter voltado a jogar pela equipa sénior, tendo sempre jogado nos escalões de formação.

Seguiram-se dois empréstimos. Um em janeiro de 2018 para o Norwich City, para o que restava da época onde não foi feliz tendo disputado apenas um jogo e regressando ao Tottenham por alegadas “razões pessoais”.

Em agosto desse ano, mais um empréstimo. Desta vez para o Excelsior, da Holanda, válido por uma temporada. No clube holandês, fez 25 jogos, dois golos e quatro assistências. Apesar de uma boa primeira época como sénior, o Excelsior não evitou a descida, mas Edwards esteve em destaque tendo sido o jogador que mais dribles consecutivos fez por jogo, com uma média de 3,3 na Eredivisie.

Apesar de uma boa época, Edwards não tinha espaço na equipa do Tottenham que acabou por o vender a custo zero para o Vitória Sport Clube, tendo ficado com 50% de uma futura transferência.

Uma segunda boa época, desta feita em Portugal, leva o jogador a ser associado ao seu clube de formação que se demonstra assim arrependido de o ter deixado sair a custo zero.

A cláusula de rescisão do jogador que foi campeão europeu sub-19 é de 15 milhões de euros e os adeptos do clube londrino devem estar a pensar como é possível terem deixado escapar este jogador sem terem lucrado nada com o seu passe.

 

Fonte Imagem: Facebook oficial Vitória Sport Clube

João Estanislau

Jornalista no site leonino.pt, sou licenciado em Comunicação Empresarial pelo ISCEM, tenho uma pós-graduação em Gestão e Marketing do Desporto pelo INDEG-ISCTE e encontro-me a frequentar outra em Director Técnico Desportivo para a Universidade Europeia. Sempre ligado ao futebol e à comunicação, pretendo partilhar contigo a minha visão do desporto rei. Fica atento!