SIC e TVI acabam com programas com comentadores que representam clubes de futebol

As duas estações privadas portuguesas, SIC e TVI, tomaram esta segunda-feira a decisão de acabar com os seus programas de desporto com comentadores de clubes, constantemente associados aos chamados ‘três grandes’.

A primeira a anunciar tal medida foi a SIC Notícias, por intermédio de Ricardo Costa, diretor de Informação da Impresa. Segundo o mesmo, os seus dois programas – Play Off e Dia Seguinte – terminaram “na próxima semana“. “Vamos ter um modelo diferente à segunda-feira e outro ao domingo, ainda estamos a reorganizar as grelhas”, adiantou o mesmo à agência Lusa.

A pandemia podia ter ajudado a que os agentes do futebol percebessem bem a situação em que o futebol, como toda a sociedade, se encontra, mas infelizmente não foi isso que aconteceu. Ou seja, o regresso do futebol voltou ainda pior do que estava antes em termos de guerra entre os clubes”, salientou Ricardo Costa.

Esse ambiente de toxicidade que se foi criando à volta deste tipo de programas,e para o qual contribuem muito os próprios clubes e as suas máquinas de comunicação, coloca-nos perante uma situação de que chegou a altura de terminar este tipo de programas na SIC Notícias”, explicou.

Apesar deste fim, Ricardo Costa sublinhou que, no caso do ‘Dia Seguinte’, este não teve que ver “com os comentadores em si”, mas com o “ambiente que se criou à volta deste tipo de programas”.

De seguida foi a vez da TVI seguir as pisadas da sua rival de Paço d’Arcos, terminando assim com os seus programas ‘Livre Direto’ e o ‘Prolongamento’. No caso da estação de Queluz, a medida entrará em prática após a realização da final da Taça de Portugal, entre FC Porto e Benfica, no próximo dia 1 de agosto, sábado.

 

Fonte da Imagem: Twitter TVI

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.