TAD suspende subidas de Arouca e Vizela à Segunda Liga

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) decidiu, esta segunda-feira à noite, decretar a providência cautelar de suspensão das subidas de divisão à Segunda Liga do Arouca e do Vizela, na sequência do recurso apresentado pelo Olhanense.

Quer isto dizer que o TAD ainda não tomou qualquer decisão definitiva quanto a este processo, mas que optou por suspender as já anunciadas subidas do Arouca e do Vizela e, assim, congelar todos os quadros competitivos das provas em que esta dupla de equipas pudesse vir a estar envolvida. Estas medidas serão aplicadas enquanto o organismo analisa todos os aspetos neste caso e toma o seu veredito.

Relativamente ao congelamento dos quadros competitivos das provas em que as duas equipas estão envolvidas, essa é uma decisão que é, no entanto, passível de recurso para o tribunal administrativo.

Em forma de comunicado, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) informou que “continua a defender o critério objetivo do mérito desportivo e as soluções que mais garantem a estabilidade e previsibilidade na organização das competições“.

A FPF irá analisar esta decisão e ponderar sobre soluções a adotar, incluindo a de interpor recurso desta decisão para o tribunal administrativo competente“, lê-se no mesmo comunicado, no site da FPF.

Assim, a FPF irá estudar a providência cautelar que foi interposta pelo SC Olhanense, na sequência da decisão daquele organismo de subir o Arouca e o Vizela à Segunda Liga, aquando do cancelamento do Campeonato de Portugal face à pandemia de covid-19, tendo em conta o “mérito desportivo”.

Esta decisão não agradou vários clubes, uma vez que teve em conta quem tinha mais pontos no momento do cancelamento e existiam várias equipas que, faltando ainda várias jornadas por jogar, podiam alcançar o lugar que, normalmente, daria a possibilidade de jogar o playoff de acesso à Segunda Liga.

 

Fonte da Imagem: Twitter FC Arouca

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.