Arsenal vence a FA Cup em jogo de redenção

Após terminar num mediano 9° lugar na Premier League, o Arsenal alcançou a redenção ao conquistar a mais velha competição de clubes da Europa frente ao rival local, o Chelsea.

No Estádio de Wembley, em Londres, até foi o Chelsea que entrou melhor na partida.

Logo aos cinco minutos, o norte-americano Pulisic inaugurou o marcador a passe de Giroud, colocando os “blues” em vantagem.

Apesar do domínio inicial do rival, os comandados de Mikel Arteta foram crescendo no encontro, sem deixar o Chelsea sair do seu meio campo com a bola dominada.

As transições rápidas e a pressão constante deram frutos, com Aubameyang a igualar da marca dos onze metros, depois de sofrer falta de Azpilicueta.

Na segunda parte, viu-se um Arsenal mais tranquilo, a procurar o contra-ataque, e um Chelsea azarado, com Pulisic, Azpilicueta e Pedro a saírem lesionados, o último já na compensação.

Para além disto, Frank Lampard viu Kovacic ser expulso aos 73 minutos, isto após Aubameyang ter resolvido o jogo aos 67 minutos com um golo de puro talento.

Num jogou repleto de emoções, com os descontos a chegarem aos 90+12 devido a lesões e à expulsão do médio do Chelsea, foram os “gunners” a vencerem o seu 14° título na competição, destacando-se ainda mais como a força dominadora da FA Cup.

Com o triunfo na Taça de Inglaterra, não só Mikel Arteta venceu o seu primeiro prémio enquanto treinador principal, uma vez que anteriormente tinha sido adjunto de Guardiola no Manchester City, como também adquiriu a qualificação direta para a Liga Europa, afastando a armada portuguesa do Wolves.

A equipa de Nuno Espírito Santo tem que ganhar a Liga Europa para garantir um lugar nas competições europeias na próxima época.

Já o Chelsea desperdiçou a única hipótese que restava para acabar a época com um troféu, isto apesar de já estar classificado para a Liga dos Campeões.

 

Fonte da imagem: Arsenal Twitter/@Arsenal