Presidente do Barcelona fecha a porta ao regresso de Neymar à Catalunha

O extremo brasileiro Neymar abandonou o Barcelona rumo a Paris em 2017, contudo nunca deixaram de pairar rumores  da possibilidade de este regressar à Catalunha. Josep Maria Bartomeu veio fechar portas a essa possibilidade.

Bartomeu, presidente do clube blaugrana, confirmou este domingo ao jornal catalão Sport que o astro brasileiro não regressará ao clube, no mínimo, este verão: “Nesta situação, é inviável. O PSG também não quer vendê-lo, é normal porque é um dos melhores jogadores do mundo. No verão passado, tentámos muito, mas neste verão não haverá tentativa“.

O presidente do clube catalão abordou ainda a possibilidade do Barcelona contratar Lautaro Martínez, avançado argentino do Inter de Milão, mas admitiu que as negociações com o clube italiano estão, neste momento, “paradas”.

O Barcelona estar a conversar com o Inter sobre Lautaro há várias semanas, mas as negociações estão interrompidas por acordo mútuo com o Inter. A situação não convida a grandes investimentos“, acrescentou.

Com estas declarações, o presidente do Barcelona revela assim que o clube dificilmente contratará dois daqueles que eram dos principais alvos do clube espanhol para este mercado de transferências, por forma a atacar o Real Madrid e reconquistar o título de campeão espanhol.

No caso de Neymar, este abandonou o clube catalão em 2017 para rumar ao PSG, tornando-se o jogador mais caro da história do futebol – foram necessários 222 milhões de euros para a sua contratação -, no entanto, por várias vezes se falou da possibilidade de este se voltar a reunir com Messi e companhia. Já Lautaro é visto na Catalunha como o futuro substituto de Luís Suárez, que termina contrato com o Barcelona em 2021.

 

Fonte da Imagem: Twitter oficial Neymar Jr

Francisco Carvalho

Desde tenra idade que duas paixões me cativaram, desporto e a escrita, sendo a sua união o cenário ideal. Cedo percebi que com esforço e dedicação poderia juntar uma paixão a uma profissão, sendo o jornalismo a resposta. Numa geração onde a banalização e a desvalorização da informação são recorrentes, quero mostrar a relevância do mundo jornalístico em toda esta sociedade cativante que nos rodeia.