Ramy Rabia esteve apenas uma época no Sporting CP mas lamenta ter saído

Apesar de uma Taça do Egipto, duas supertaças e seis campeonatos, Ramy Rabia indicou ao canal do Al Ahly, seu atual clube, que está arrependido de ter saído demasiado cedo do Sporting.

Lamento não ter prosseguido a minha carreira no exterior. A minha decisão de deixar o Sporting CP estava errada, o meu agente era português e prometeu-me que eu iria receber outras propostas enquanto estivesse no Sporting CP”, começou por indicar o jogador.

O jogador de 27 anos teve a sua primeira (e única) experiência fora da liga Egípcia na época 2014/15 ao serviço dos leões, onde o treinador era Marco Silva. Na altura, existiam vários jogadores para a sua posição. Uns já com créditos firmados como Paulo Oliveira, Maurício ou Ewerton e outros a darem os primeiros passos numa equipa sénior como era o caso de Naby Sarr ou Tobias Figueiredo.

Ainda assim fez três jogos pela equipa sénior (todos na Taça da Liga) e admitiu ter ficado frustrado por não ter sido mais vezes opção: “Recusei-me a ficar no banco do Sporting CP e fiquei muito triste por não ter jogado com maior regularidade pela equipa principal”, prosseguiu o internacional egípcio, que representou o seu país por 20 vezes.

Tinha a certeza de que um dia regressaria à minha casa, o Al Ahly, a qualquer momento, por isso deveria ter continuado a minha carreira no exterior”, concluiu o jogador.

Com a camisola do Sporting Clube de Portugal, o defesa fez 21 jogos pela equipa B, além dos três já referidos na equipa principal.

 

Fonte Imagem: Twitter oficial Al Ahly 

João Estanislau

Jornalista no site leonino.pt, sou licenciado em Comunicação Empresarial pelo ISCEM, tenho uma pós-graduação em Gestão e Marketing do Desporto pelo INDEG-ISCTE e encontro-me a frequentar outra em Director Técnico Desportivo para a Universidade Europeia. Sempre ligado ao futebol e à comunicação, pretendo partilhar contigo a minha visão do desporto rei. Fica atento!