Rui Patrício confirma passagem dos Wolves para os “quartos” da EL

O Wolverhampton levou de vencida o Olympiacos (1-0, 2-1 no agregado) num duelo intenso e equilibrado com vários portugueses à mistura – os treinadores Nuno Espirito Santo e Pedro Martins, além de quatro jogadores do Wolves.

A primeira parte começou mal para os forasteiros do Olympiacos, com um penalti cometido pelo guarda-redes Bobby Allain logo aos nove minutos. Raúl Jimenez, ex-Benfica, não vacilou na marca de onze metros. Vinte minutos volvidos, o azar bateu de novo à porta da equipa de Pedro Martins: o médio Camara marcou com um remate clínico, embora invalidado por fora de jogo.

A segunda parte ditou um recuo das linhas do Wolves, dando tempo ao Olympiacos para iniciar a construção. Chegar perto da área de Rui Patrício era mais complicado. No entanto, à medida que o relógio avançava, El Arabi dispôs de duas grandes oportunidades e Hassan (sim, o ex-Braga) viu Patrício negar-lhe um golo cantado. Aos 80 minutos, o guarda-redes luso salvou a eliminatória.

Este não foi um dia de sorte para o Olympiacos. O Wolverhampton, a equipa mais portuguesa de Inglaterra, vai encontrar o Sevilha nos quartos de final da competição. Acabou desta forma a aventura europeia dos gregos, que haviam eliminado o Arsenal nos dezasseis avos depois de serem repescados da Champions.

Foto: Twitter Wolves Live

David Silva

Contar a minha história é falar de futebol. Primeiro, a paixão. Depois, a prática. Em seguida, uma deslocação de 71km entre a Lourinhã e a NOVA/FCSH, onde concluí o curso de Ciências da Comunicação, em 2019. Pelo meio, nove meses de estágio memoráveis no Canal 11, na Cidade do Futebol. E por fim, a paixão. Sempre.