Filipe Luís: “A saída de JJ foi como terminar com a primeira namorada”

Filipe Luís, lateral brasileiro do Flamengo, recordou a passagem de Jorge Jesus pelo clube e também a sua saída, com algum humor à mistura. Apesar de ter sido orientado por Diego Simeone e Mourinho, o veterano diz que nunca aprendeu tanto sobre futebol “como com esse velhinho”.

Em entrevista ao GloboEsporte, Filipe Luís comparou a saída de Jorge Jesus à separação da primeira namorada. “Amo esse velhinho…É um homem muito especial, que deixou marca. A saída dele teve muito impacto, e como em todos os divórcios fica uma sensação de… parecida com terminar com a primeira namorada na adolescência. Pode-se brigar, mas quando termina só se lembra as coisas boas. Agora pensa-se ‘ah, com ele só jogávamos bem’. Não era bem assim, também fazíamos jogos maus, mas ele tinha uma maneira de trabalhar, uma metodologia, que fazia com que todos se sentissem importantes”, disse.

No período de um ano, Jorge Jesus ganhou seis títulos com o Flamengo, levando-o à final da Taça Libertadores 38 anos depois. Filipe Luís destacou também a competência do português:

“O que mais me convenceu nele foi que cada dia era uma aula de futebol. Eu que vim com 34 anos achando que vinha ‘ensinar’, acabei por ser o aluno número 1. Nunca aprendi tanto sobre futebol como com esse velhinho. Ele parava um vídeo e ficava na mesma imagem 15 minutos a falar de um detalhe. Ensinou-me muito sobre futebol, tem uma metodologia muito interessante. Não concordo com muitas coisas que ele faz, tive 20 discussões com ele, mas depois mais da metade ele tinha razão, acabava dando certo. É explosivo, tem paixão forte no campo, mas fora era um coração mole. Deixou uma marca muito grande aqui no plantel. Mas agora foi, passou, agora estamos a reinventar-nos com o Domenec Torrent. Vamos tentar ganhar de outra forma. É essa a beleza do futebol. Estou a anotar tudo para quem sabe um dia poder executar”

Foto: Twitter Oficial Flamengo

David Silva

Contar a minha história é falar de futebol. Primeiro, a paixão. Depois, a prática. Em seguida, uma deslocação de 71km entre a Lourinhã e a NOVA/FCSH, onde concluí o curso de Ciências da Comunicação, em 2019. Pelo meio, nove meses de estágio memoráveis no Canal 11, na Cidade do Futebol. E por fim, a paixão. Sempre.