Carlos Fernández e Mariano Díaz juntam-se à lista do Benfica

Dois nomes do campeonato de Espanha têm sido associados ao clube da Luz pela imprensa nacional e internacional, ambos possíveis reforços para o ataque. Carlos Fernández, 24 anos, joga no Sevilha, e Mariano Díaz, 27 anos, joga no Real Madrid.

Ambos os pontas de lança têm grande concorrência nos seus respetivos plantéis, contudo os contornos das suas transferências são muito distintos.

  • Carlos Fernández – Formado pelo Sevilha, esteve emprestado nas últimas duas temporadas, com maior sucesso no passado defeso ao serviço do Granada. O clube do sul de Espanha teve uma campanha surpreendente na conquista do oitavo lugar, com a ajuda do ponta de lança, que marcou 13 golos em 40 jogos em todas as competições. Compete pela titularidade com Luuk de Jong e Youssef En-Nesyri, ambos avançados da confiança de Lopetegui. Contudo, o clube sevilhano exige 15 milhões pela sua aquisição, com uma alegada proposta do Celta de Vigo no valor de 13 milhões já apresentada. Um jogador que é do interesse de Jorge Jesus há bastante tempo, mas não um alvo prioritário para as águias.
  • Mariano Díaz – Formado no Real Madrid, o ponta de lança dominicano brilhou ao serviço do Olympique Lyonnais há duas temporadas. Os franceses compraram o jogador por oito milhões, mas as suas boas prestações motivaram o clube espanhol a readquiri-lo, um ano depois, por 21,5 milhões. Neste momento, tem à sua frente uma das figuras de peso do clube Karim Benzema e o talentoso Luka Jovic (que tarda em justificar o investimento de 60 milhões na sua compra), sendo assim dispensável para os “los blancos”. Perspetiva-se uma possível cedência do avançado, negócio que parece mais favorável comparando ao do seu colega de liga espanhola anteriormente referido. Marçal, ex-jogador do Benfica que foi seu colega no Lyon, afirmou “a concretizar-se a transferência, vai ajudar muito o Benfica.”

Os encarnados continuam muito ativos no mercado atual e o ataque é um dos setores prioritários, com uma lista quase infindável de nomes equacionados para a posição. Finalizada, aparentemente, a “novela” Cavani, que opções irão garantir as águias?

José Horta

Não nasci a gostar de futebol, mas quando comecei nunca mais quis outra coisa. Algarvio de nascença mas adepto do futebol para além daquele que se joga na praia. Sempre atento aos contornos e novidades do "Desporto Rei", "Beautifull Game" ou lhe quiserem chamar. Aluno universitário de Ciências da Comunicação na FCSH.