Curiosidades: Depois do mundo, conquistar Portugal

Esta semana, ajudamos-lhe a recordar os 4 jogadores que, após conquistarem o Mundial pela sua seleção, decidiram-se aventurar pelo campeonato lusitano. 

  1. Adil Rami. O francês é um dos reforços para aquele que aparenta ser um “Super Boavista”. Os nortenhos conseguiram obter a assinatura de alguns jogadores bastante interessantes e prometem ser uma equipa entusiasmante de acompanhar. O campeão do mundo, Adil Rami, foi uma dessas contratações. O experientíssimo defesa central, atualmente com 34 anos, já passou por grandes clubes da Europa, como o AC Milan, o Sevilha e o Marselha. Pela França, levantou a taça do Mundial em 2018, na Rússia, apesar de ter sido suplente não utilizado em todos os jogos.
  2. Joan Capdevila. O lateral esquerdo espanhol é um caso de estudo. Capdevila foi campeão europeu em 2008 e campeão do mundo em 2010 pela seleção espanhola, que esmagava quem aparecesse à frente; no Mundial de 2010, na África do Sul, Capdevila foi totalista, tendo estado em campo desde o primeiro minuto do primeiro jogo da fase de grupos até ao último da final. No verão de 2011, o jogador chega à Luz para ser a solução para os problemas de Jorge Jesus na lateral esquerda da defensiva encarnada. No entanto, o problema continuou; apenas 12 jogos de águia ao peito fizeram com que, um ano depois, o defesa fosse vendido ao Espanyol.
  3. Anderson Polga. O primeiro campeão do mundo a jogar em Portugal. Produto da formação do Grémio, foi chamado por Scolari à seleção brasileira para o Mundial de 2002. Embalados por Ronaldo “o Fenómeno”, a canarinha venceu o Mundial e Anderson Polga, que durante essa competição na Coreia e no Japão realizou duas partidas, veio para Alvalade em 2003. Pelos leões, desde que chegou, o brasileiro assumiu a titularidade e algum tempo depois, a braçadeira de capitão. Foram nove épocas e 320 jogos a representar a equipa do Sporting Clube de Portugal, o que lhe conferiu o estatuto de um dos melhores centrais que passou pelos leões neste século.
  4. Iker Casillas.  Um dos melhores guarda redes da história do futebol. San Iker ganhou tudo o que havia para ganhar. Em 2010 foi titularíssimo e decisivo na vitória espanhola frente à Holanda. Chegou a Portugal em 2015, depois de ter sido relegado para o banco em Madrid. Pelo Porto fez 156 jogos e foi campeão. Aquele que por 5 vezes foi considerado o melhor guarda-redes do mundo, chegou a Portugal e continuou a fazer aquilo que melhor faz, encantar e ganhar.

 

Fonte das imagens: Twitter da @UEFAcom_pt , @maisfutebol , @boavistaoficial , @10appfootball e @FCPortoGlobal

Alexandre Ribeiro

Nascido e criado na ilha Terceira, nascido e criado para o futebol. Desde cedo aprendi, vivi e vibrei com o desporto rei. A licenciar-me em Ciências da Comunicação na FCSH da Universidade Nova de Lisboa. Com o futebol e a escrita espero proporcionar um espectáculo fora das 4 linhas para todos aqueles que partilhem o gosto pela bola e pelos seus artistas.