SAD do Vitória SC dá lucro, mas passivo sobe um milhão

O Relatório e Contas da SAD do Vitória de Guimarães relativo à temporada de 2019/2020 mostra, pelo sexto ano consecutivo, um resultado positivo, agora de 274,5 mil euros. O passivo, por sua vez, aumentou em 1,367 milhões de euros, sendo agora de 23,453 milhões de euros.

Confirma-se, com isto, que a ponta final da gestão da anterior SAD vitoriana, liderada por Júlio Mendes, promoveu um gasto substancial com a aquisição de jogadores e respetivos salários. Por 50 por cento do passe do médio Mikel Agu, por exemplo (a restante parte continua a pertencer ao FC Porto), foram pagos 810 mil euros.

A principal novidade, no entanto, diz respeito a Blati Touré, já que o médio burquinense custou 350 mil euros e ainda não somou qualquer presença em jogos oficiais.

A atual Administração, presidida por Pinto Lisboa, por sua vez, teve como principal investimento o ponta de lança Bruno Duarte, contratado aos ucranianos do FC Lviv por 635 mil euros, ao qual se junta também Marcus Edwards, que estava nos ingleses do Tottenham, pelo qual os vitorianos gastaram a verba de 100 mil euros por 50% do seu passe.

O exercício mostra ainda que a sociedade desportiva adquiriu os direitos económicos de 23 jogadores, o que equivale a um gasto aproximado de 2,5 milhões de euros.

O relatório de contas, agora conhecido, será discutido e votado em assembleia geral, no próximo dia 29.

 

Imagem: Vitória Sport Clube (Facebook)

Duarte Rosa

"Alfacinha" de gema, sportinguista de coração. Desde o clube à seleção nacional, o amor pela bola está presente desde cedo. A licenciar-se em Ciências da Comunicação, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, esta paixão pela escrita e pelo futebol forma uma dupla interessante, que espera vir a agradar aos seus leitores.