Arsenal vs Sheffield United: Os gunners sofreram para vencer

Não foi um grande jogo do Arsenal, mas sim uma prestação consistente por parte dos homens de Arteta. Os gunners entraram a comandar o jogo, mas na primeira parte o jogo resumiu-se praticamente a uma boa organização tática da equipa do Sheffield, e um Arsenal parco de ideias ofensivas, visto que tinham muita posse de bola, mas esta não se traduzia em oportunidades claras de golo.  A única exceção foi um bom remate de Aubameyang já no fim da primeira parte, onde o guarda-redes do Sheffield respondeu com uma boa defesa.

Na segunda parte nada se alterou, e o Arsenal continuava a comandar o jogo de forma inconsequente, até que a entrada de Nicolas Pépé revolucionou a dinâmica ofensiva da sua equipa. O costa-marfinense entrou muito bem, e passados três minutos da sua entrada em campo, o Arsenal chegou ao primeiro golo após uma boa jogada coletiva onde Pépé participou, e que culminou com um passe de Aubameyang para Bellerín que assistiu para o golo de Saka. O jogo estava desbloqueado para a turma londrina.

Logo a seguir, Bellerín voltou a participar na jogada e fez um passe para Pépé, que conduziu a bola até chegar a área adversária e rematou com o seu pé esquerdo para o segundo golo da equipa de Londres. O jogo estava controlado por parte dos gunners, mas o Sheffield não se deu por vencido e desmontou as amarras táticas a que os seus jogadores se encontravam presos. Procurar até encontrar. Foi isso que fez McGoldrick, marcando o golo da sua equipa numa jogada onde procurou o espaço para depois fazer um remate em arco. Excelente golo do irlandês, que não chegou para evitar a derrota da sua equipa. Até ao fim do jogo o marcador não se alterou, mas apesar disso o Arsenal não se livrou de sofrer.

 

Fonte da imagem: Twitter @Arsenal

Fabio Mikael

Sou um apaixonado pelo desporto rei. Além disso, gosto muito de escrever e faço isso com paixão. Poder aliar às duas coisas, é fantástico, e estamos aqui para fazer crescer este jornal online cada vez mais.