Granit Xhaka: Quem te viu e quem te vê!

27 de outubro de 2019. O Arsenal joga contra o Crystal Palace no Emirates Stadium, em Londres. O marcador está empatado a duas bolas. Ao ser substituído, Granit Xhaka é alvo de protestos por parte dos adeptos dos Gunners. Algo que em muitos casos seria normal, tornou-se atípico: o jogador suíço reagiu mal à substituição, incentivou os protestos dos adeptos, “atirou” a braçadeira de capitão e tirou a camisola enquanto se dirigia diretamente para o balneário.

A relação entre o Xhaka e os adeptos do Arsenal nunca foi propriamente de amor, com muitos dos adeptos a criticar as exibições do suíço desde que este chegou ao clube em 2016, mas esta situação foi para muitos a gota de água. Muitos dos adeptos sentiram que o seu capitão tinha desrespeitado o clube, os adeptos e a equipa.

Muitas incertezas surgiram nos dias que se seguiram, com a massa adepta do Arsenal muito dividida. Muitos compreenderam a reação do jogador que durante anos sofreu com abuso por parte dos adeptos, enquanto muitos outro achavam esta atitude inaceitável. O Treinador do Arsenal, Unai Emery, tomou a decisão de retirar a braçadeira de capitão ao internacional suíço e dá-la ao gabonês Pierre-Emerick Aubameyang. Xhaka escreveu um comunicado e colocou-o nas redes sociais: explicou que durante muito tempo sofreu, de forma constante, ameaças à sua integridade física e ameaças à vida da sua mulher e filha recém-nascida.

Depois deste incidente parecia certa a saída do jogador. Havia interesse de clubes alemães e italianos, e o jogador parecia interessado na saída. No entanto, em dezembro ocorre uma mudança no Arsenal: Unai Emery é despedido e substituído por Mikel Arteta. O novo treinador espanhol voltou a apostar em Granit Xhaka, voltando a colocá-lo no onze inicial.

O Arsenal voltou aos resultados positivos, com o internacional suíço a recuperar a estabilidade nas suas exibições. Ainda assim, a sua saída parecia iminente, com o Hertha de Berlim a intensificar o seu interesse. Mas, no final de janeiro, Granit Xhaka continuava no Arsenal. Parece que, contra tudo e contra todos, Mikel Arteta conseguiu segurar o jogador e convencê-lo a ficar.

Desde então, o capitão da Suíça, tem sido fundamental para o sucesso da equipa do Arsenal. De tal forma que a equipa tem resultados mais negativos quando este não joga. E foi assim, através das suas exibições constantemente de alto nível que Granit Xhaka conseguiu re-conquistar os adeptos do Arsenal, que hoje, vêem o antigo capitão como imprescindível para o sucesso futuro da equipa.

Para algum contexto: Desde que Mikel Arteta chegou ao Arsenal, em jogos em que Xhaka jogou de início e jogou mais de 10 minutos, a equipa venceu 18 jogos, empatou 6 e apenas perdeu 2.