Curiosidades: os 5 clubes onde se joga futebol há mais tempo em Portugal

Diz-se que o futebol chegou a Portugal em 1875, pela porta da freguesia da Camacha, na ilha da Madeira. Alguns anos mais tarde, os clubes desportivos começariam a integrar o futebol nos seus quadros. Dito isto, caro leitor, sabe quais são os cinco clubes onde se joga o desporto rei há mais tempo? Esta semana damos-lhe a conhecer, então, os emblemas com mais história no futebol nacional.

Note-se que nem sempre a data de fundação de um clube coincide com o início da prática de futebol no mesmo, daí que emblemas como o 1º de Dezembro ou a Académica de Coimbra não constem nesta lista. Além disso, por vezes é difícil estabelecer com exatidão as datas em que o desporto começou a ser jogado em alguns clubes, uma vez que essa informação nem sempre é de fácil acesso (sobretudo ao nível dos emblemas menos prestigiados), pelo que esta lista foi feita, exclusivamente, com base nos dados disponíveis.

Por fim, é também de ressalvar que clubes “fénix”, como a Associação Naval 1893, também não foram tidos em conta, uma vez que se trata de entidades mais recentes em representação das originais, entretanto extintas.

 

5: AD Oeiras (1906)

ADO – Associação Desportiva de Oeiras (Facebook)

A primeira vez que se jogou futebol no país foi na Madeira. Já no continente, e como foi visto num outro artigo do AMBIDESTRO, os primeiros toques na bola foram dados na Parada de Cascais. Assim, não é de estranhar que o quinto clube de futebol mais antigo de Portugal se encontre, também, na linha. Falamos, concretamente, da Associação Desportiva de Oeiras, a escassos quilómetros da cidade de Lisboa.

Fundada nas vésperas de Natal, a 22/12/1906, a ADO resultou da fusão entre o Oeiras Futebol Clube e o Sporting Clube de Oeiras. Este último era mais voltado para o hóquei em patins, enquanto que o primeiro, como o próprio nome indica, centrava os seus esforços no futebol. Como tal, a ADO herdou as modalidades dos velhos emblemas, sendo o futebol, portanto, praticado desde a nascença do clube.

A ADO sempre teve o hóquei como modalidade principal (conta já com vários títulos europeus), já que o seu maior feito futebolístico foi a subida à 3ª Divisão, em 2012/13, no mesmo ano em que atingiu os oitavos de final da Taça de Portugal (a melhor prestação de sempre na prova), acabando afastado pelo Boavista FC. De resto, sem grande historial de conquistas, o emblema de Oeiras é visto até hoje como um clube formador, tendo contribuído para que um número considerável de atletas viesse a singrar no futebol nacional.

De resto, foi fundada no mesmo ano que o “grande” Sporting Clube de Portugal, e por falar em Sporting…

 

4: Sporting CP (1906)

Sporting Clube de Portugal (Facebook)

Pois bem, à boleia do comboio de Cascais, chegamos agora a Lisboa, a casa do 3º “grande”, o Sporting Clube de Portugal.

Nascido escassos meses antes da ADO, a 1/7/1906, o clube leonino surgiu graças a José Alvalade, atleta do Campo Grande FC que, abandonando o clube (devido a desentendimentos com a direção), pediu dinheiro ao avô (Alfredo Augusto Holtreman) por forma a fundar um novo. Surgia assim o Sporting CP, nascendo com cinco modalidades: ténis, atletismo (“corridas e saltos”, como se chamava então), ginástica (à data designada “exercícios físicos”), luta de tração à corda e, logicamente, o futebol, que viria, de resto e como se sabe, a singrar-se como a principal modalidade dos verdes e brancos.

É costume dizer-se que os sportinguistas são os adeptos mais sofredores do país, e é bem possível que tal seja algo inato no clube, já que o jogo de estreia, a 3 de fevereiro de 1907, dificilmente poderia ter corrido pior, com uma derrota por 5-1 diante do Cruz Negra. Um resultado (para felicidade dos adeptos) que em pouco ou nada refletiu a generalidade das prestações ao longo dos anos seguintes.

 

3: SL Benfica (1904)

Sport Lisboa e Benfica (Facebook)

De Alvalade seguimos para Benfica… ou melhor, para Belém. Não, não é engano. Estamos a referir-nos ao Sport Lisboa e Benfica, mas o que muitos não sabem é que foi junto ao rio Tejo que nasceu aquele que é, atualmente, o clube mais prestigiado de Portugal.

Decorria o ano de 1903, quando dois grupos (o grupo dos Catataus e a Associação do Bem) se juntaram para uma partida de futebol. No almoço que se seguiu ao encontro foi lançada a proposta de se fundar um novo emblema. Dois meses e meio depois, a 28/2/1904, após a mesma rotina (jogo e almoço), os jogadores reuniram-se na antiga Farmácia Franco (em Belém) para confirmar, em definitivo, o nascimento do Sport Lisboa (“Benfica”, curiosamente, apenas surgiria mais tarde no nome), sendo o futebol, logicamente, a modalidade impulsionadora do novo emblema da capital.

Na mesma reunião foram definidos os restantes membros da primeira direção. O resto, é história…

 

 

2: Boavista FC (1903)

Da capital seguimos para norte, para a cidade do Porto, e olhamos para um clube que, em tempos, chegou a ser visto como o “4º grande” em Portugal. Falamos do Boavista Futebol Clube, fundado a 1/8/1903, na cidade Invicta.

Foi fundado por ingleses, começando com o nome The Boavista Footballers. No entanto, em 1905, iniciou-se um período de conflitos entre os portugueses e os britânicos do clube. Por trás destes atritos estariam, alegadamente, as datas propostas para os jogos (os ingleses preferiam o sábado em vez do domingo, devido às fortes influências religiosas), não havendo maneira de se chegar a um entendimento. O fim das hostilidades só aconteceu quando a comunidade inglesa abandonou, em definitivo, o clube, acabando os portugueses por assumir o comando das operações, mudando também o nome para aquele que até hoje perdura: Boavista Futebol Clube.

Qualquer adepto de futebol em Portugal está familiarizado com o Boavista, sobretudo por causa dos tempos áureos do clube, nos finais dos anos 90 e inícios do século XXI, ou não fosse este ter-se sagrado campeão nacional em 2000/01, quebrando a “ditadura” dos “três grandes”, que perdurava há mais de 50 anos. Os axadrezados foram também os primeiros campeões do Porto, conquistando o troféu em 1914, na primeira edição da prova (campeonato que não tornariam a vencer).

Além da Liga Portuguesa, o clube conta ainda cinco Taças de Portugal e três Supertaças.

 

1: FC Porto (1893)

FC Porto (Facebook)

Dispensando qualquer tipo de apresentações, ou não fosse este o clube português com mais títulos internacionais (uma Taça UEFA, uma Liga Europa, uma Liga dos Campeões, uma Taça dos Campeões Europeus, duas Taças Intercontinentais e uma Supertaça Europeia), além de ser o segundo mais titulados a nível nacional, o FC Porto é o clube do nosso país onde há mais tempo se joga futebol, contando já 127 anos de existência.

Em 1893, António Nicolau d’Almeida decidiu pôr em marcha um projeto há muito desejado, a fundação de um novo clube de futebol na cidade do Porto. A 28 de setembro do mesmo ano, o seu desejo tornava-se mesmo realidade. Nascia assim o Futebol Clube do Porto.

No ano seguinte, a 2 de março de 1894, António convidou o Club Lisbonense para uma partida amigável, disputada no Campo Alegre, a primeira de sempre do novo emblema. O encontro foi inclusive marcado pela presença da família real (o rei D. Carlos I e a rainha D. Amélia).

Após o encontro, o FC Porto entraria num período de pouca atividade. Foi preciso esperar por 1906 para que José Monteiro da Costa, amigo do fundador, recolocasse o clube no ativo, incorporando outras modalidades, além de ter definido as cores e o primeiro emblema.

Até hoje, a nível nacional, o Porto conta 29 Ligas Portuguesas (além de quatro troféus do antigo Campeonato de Portugal), 17 Taças de Portugal e 21 Supertaças, sendo, com isto, o 2º clube com mais títulos no país, apenas atrás do SL Benfica.

Duarte Rosa

"Alfacinha" de gema, sportinguista de coração. Desde o clube à seleção nacional, o amor pela bola está presente desde cedo. A licenciar-se em Ciências da Comunicação, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, esta paixão pela escrita e pelo futebol forma uma dupla interessante, que espera vir a agradar aos seus leitores.