Europeu em 2021 avança, com detalhes ainda por decidir

Quem deu a confirmação foi o presidente da UEFA, Aleksander Ceferin. O Campeonato da Europa, que deveria ter sido realizado no verão passado, irá mesmo ter lugar em 2021, faltando acertar pormenores relativos à lotação permitida nos estádios e ao número de países que irão ser anfitriões da prova.

Está em cima da mesa a hipótese de ser um único país a receber a competição, de forma a reduzir o número de deslocações entre equipas. Inicialmente estava previsto que 12 cidades recebessem os jogos do Europeu, nomeadamente, Roma, Copenhaga, Londres, Amesterdão, Bilbau, Bucareste, Baku, São Petersburgo, Dublin, Munique, Glasgow e Budapeste, panorama que a pandemia da Covid-19 veio alterar.

Ceferin, em declarações ao canal #Vamos, revelou estar certo que a competição terá lugar, faltando acertar o número dos países onde irão decorrer os jogos: “A única questão está relacionada com a limitação de espetadores, ou seja, estádios lotados ou sem adeptos. Estamos absolutamente certos de que vai ser realizado, mas poderia jogar-se em 11, oito, cinco ou em apenas um país”, admitiu o mais alto representante da UEFA.

Fonte da imagem de capa: Twitter @Demokracija1

Alexandre Dionisio

Desde pequeno fui levado ao mundo do futebol, inicialmente enquanto júnior no Ginásio Clube de Alcobaça, clube da minha cidade, e agora mais velho enquanto espetador assíduo do mágico desporto que tanto nos emociona. Com uma licenciatura em Ciências da Comunicação na bagagem e um mestrado em Jornalismo em curso, acompanho cada jogo com a máxima emoção. Que isso nunca mude.