Sérgio Ramos decisivo num “Real” triunfo sobre o Barcelona

Este sábado foi dia de El Clasico em Camp Nou. O encontro terminou com a vitória dos merengues por três a um, num jogo onde as defesas, tanto para o bem como para o mal, tiveram posições de destaque.

Após Barcelona e Real Madrid somarem ambos derrotas na jornada anterior da LaLiga, perspetivava-se um encontro emocionante em solo catalão, com os dois “gigantes” a pretenderem uma recuperação, tanto a nível da pontuação como moral.

Após o apito inicial, os adeptos do Real não precisaram de esperar muito para a ação começar. A equipa de Zidane entrou pressionante no jogo, com o Barcelona a manter-se fiel à sua filosofia de posse de bola, apesar das dificuldades evidentes que demonstrava quando a perdia. Karim Benzema, aos cinco minutos de jogo, lançou Fede Valverde com um passe em profundidade entre a dupla de centrais catalã, com o uruguaio a não desperdiçar a ocasião e inaugurar o marcador com um remate para o canto superior esquerdo da baliza defendida por Neto.

Fonte da imagem: Twitter @realmadrid

O Barcelona respondeu, pouco tempo depois, com uma investida de Jordi Alba pela ala esquerda a resultar num passe decisivo para Ansu Fati, que aproveitou para se estrear a marcar em El Clasicos. Até ao intervalo, houve tempo para lances perigosos para ambos os lados, com Courtois e Neto a levarem a melhor sobre Messi e Benzema.

A segunda parte começou com um Barcelona determinado em resolver a partida. Após lances de perigo protagonizados por Fati e Coutinho, o Real Madrid atravessava um claro momento de fragilidade, necessitando que alguém vestisse a capa de herói perante um inimigo culé que não estava a dar tréguasE quem melhor que o capitão para assumir esse lugar? Sérgio Ramos passou para a ofensiva e foi puxado por Lenglet dentro da grande área, com o VAR, após análise, a indicar o castigo máximo para o Barça. Foi mesmo o central que assumiu a cobrança da fulcral oportunidade de golo aos 63 minutos de jogo, batendo Neto com um penálti irrepreensível para o canto inferior esquerdo.

Após o decisivo golo, o Real Madrid serviu-se do contra-ataque para fazer frente a um Barcelona que se via atordoado. A tática merengue acabou mesmo por surtir efeito, com Luka Modrić a consolidar o terceiro golo blanco no seguimento de uma jogada individual em que nem sequer Neto se livrou de ser contornado pelo médio croata.

Fonte da imagem: Twitter @realmadrid

Os madridistas saíram desta forma sorridentes de Camp Nou, passando a liderar a liga espanhola. Já a equipa de Trincão, que entrou em campo aos 81 minutos de jogo, figura no 12º lugar da tabela após somar quatro vitórias, um empate e duas derrotas nos jogos disputados desta época na liga. Nota ainda, para mais uma partida sem golos de Lionel Messi frente ao Real, sendo este o sexto confronto consecutivo em que o astro argentino fica em branco frente ao eterno rival da capital espanhola.

Fonte da imagem de capa: Twitter @realmadrid

Alexandre Dionisio

Desde pequeno fui levado ao mundo do futebol, inicialmente enquanto júnior no Ginásio Clube de Alcobaça, clube da minha cidade, e agora mais velho enquanto espetador assíduo do mágico desporto que tanto nos emociona. Com uma licenciatura em Ciências da Comunicação na bagagem e um mestrado em Jornalismo em curso, acompanho cada jogo com a máxima emoção. Que isso nunca mude.