Sporting faz uma grande exibição e dá goleada ao Tondela

O Sporting CP recebeu o Tondela num jogo a contar para a sexta jornada da Liga NOS. A turma verde e branca goleou o Tondela por 4-0 e arrecadou os três pontos. 

Rúben Amorim fez algumas alterações no 11 e apresentou: Adan, Neto, Coates e Feddal; Pedro Porro, Palhinha, João Mário, e Nuno Mendo; Tiago Tomas, Sporar e Pote. Destaque para a entrada de João Mário, a estrear-se como titular esta época no Sporting, TT e Sporar no 11, e saída de Matheus, Nuno Santos e Jovane.

Já Pako Ayestaran, técnico espanhol do Tondela, apresentou: Trigueira; Murillo, Yohan Tavares, Enzo Martínez e Filipe Ferreira; Khacef, Jaquité e Jaume Grau; Salvador Agra, Rafael Barbosa e João Pedro.

O Sporting CP começou o jogo por cima e logo aos cinco minutos Coates aparece sozinho na área depois de um cruzamento de João Mário, mas cabeceou ao lado. Aos 13 minutos Tiago Tomás, na sequência de um canto finalmente fez o gosto ao pé e rematou à baliza, mas o remate foi travado pelo guarda-redes do Tondela. O Tondela subiu as linhas e começou a pressionar os leões, mas o Sporting CP continuava mais ofensivo. Dos 19 aos 20 minutos, o Sporting massacrou e ameaçou o golo durante várias vezes.

Aos 35 minutos podemos dizer que Pote teve a melhor oportunidade do jogo até ao momento. Tiago Tomás na velocidade leva a bola, Sporar, e muito bem, acompanha a movimentação e quando a bola é lançada por TT o avançado esloveno deixa a bola passar para Pote, que na cara de Trigueira remata para uma grande defesa do guardião português. Pouco tempo depois, foi Nuno Mendes a tentar a sua sorte, mas a bola saiu um pouco ao lado.

Mais uma situação de remate, mas desta vez para João Mário. O médio português rematou forte, e Trigueira não conseguiu segurar à primeira, mas agarrou a bola logo a seguir. Até à altura, o guarda-redes estava a ser o homem do jogo, e só na primeira parte Pedro Trigueira era já o guarda-redes com mais defesas da jornada. O Tondela não conseguia sair com a bola, e o Sporting CP só crescia cada vez mais. O golo que estava a ser cozinhado já há algum tempo finalmente apareceu. Pedro Porro cruza da direita, Sporar estica-se para chegar à bola, mas Pote, sem marcação no segundo poste, é quem cabeceia para o fundo das redes do Tondela. Estava feito o 1-0 e o árbitro mandava as equipas para o balneário. Sem dúvida que o golo no fim da primeira parte era mais que merecido para os leões, e o Tondela tinha de fazer muito mais para contrariar o domínio da equipa da casa.

A segunda parte começou e pouco ou nada mudou o cenário da primeira parte. Logo aos 48 minutos, num lance de contra ataque do Sporting, Tiago Tomás lança Sporar, e o avançado serve Pote, que de pé esquerdo fez o seu segundo golo do jogo.

O Tondela precisava de se afirmar no jogo e passados cinco minutos fez isso mesmo. Mário Gonzales, que tinha saltado do banco, isolou-se depois de um grande passe do meio-campo do Tondela e na cara de Adan não desperdiçou. Contudo, o golo não contou e foi anulado por fora de jogo.

Aos 66 minutos Rúben Amorim fez as primeiras mexidas no jogo e lançou Matheus e Nuno Santos, para o lugar de Palhinha e Tiago Tomás, respetivamente. O treinador do Tondela aproveitou também para mexer e lançou Bebeto e Medioub a jogo.

Passados dois minutos das substituições, o Sporting fez o 3-0. Pote inicia a jogada e isola Pedro Porro, que na impossibilidade de finalizar devolve de novo a Pote, e este só teve de encostar. No entanto, o hat-trick do jovem português acabou por ser anulado, por num primeiro momento Porro estar fora de jogo. Aos 74 minutos, Matheus Nunes, que estava fresco, inspirou-se e serviu Sporar, que não conseguiu finalizar em condições e rematou para a bancada. Passados dois minutos o terceiro golo do Sporting vinha mesmo a acontecer. Nuno Santos da esquerda cruza na perfeição para Pedro Porro, de primeira, fazer um remate sem qualquer hipótese para Trigueira. O internacional espanhol finalmente marcou pela equipa de Alvalade. Neste altura Rúben Amorim aproveitou para lançar Jovane para o lugar de Pote, que já merecia descanso.

Aos 84 minutos Gonzalo Plata, aniversariante, também foi lançado a jogo para o lugar de Nuno Mendes. A partida estava já perto do fim e a vitória já não escapava aos leões. Mas, já no tempo de compensação, chegou a vez de Sporar fazer gosto ao pé. Um grande passe de João Mário isola o internacional esloveno, que depois de uma grande defesa do guardião do Tondela, e de alguma sorte à mistura, aproveitou a recarga e fez o 4-0 final.

Nada a apontar em relação ao jogo do Sporting, que aproveitou quase todas as oportunidades que teve. É claramente um justo vencedor, onde a turma de Alvalade dominou desde o início ao fim. Por outro lado, o Tondela tem de dar muito mais. A equipa de Viseu pouco ou nada tinha a bola nos pés, e quando a tinha ou não saía a jogar ou não tomava as melhores decisões. Destaque para o guardião Pedro Trigueira, que apesar dos quatro golos sofridos fez uma grande exibição.

Fonte da imagem: Twitter Oficial Sporting CP

 

João Marques

Nasci nos Açores, mais propriamente na Ilha Terceira. Actualmente estou a estudar Ciências da Comunicação na NOVA FCSH. O desporto nasceu comigo e a paixão pelas letras já vem desde tenra idade.