Benfica empata com Rangers em jogo com dois autogolos e expulsão de Otamendi

Benfica e Rangers empataram a três bolas numa partida que ficou marcada pela expulsão de Otamendi aos 19 minutos. Os golos foram apontados por Goldson (AG), Diogo Gonçalves (AG), Kamara, Morelos, Rafa e Darwin.

O embate entre SL Benfica e Rangers FC, a contar para a terceira jornada da fase de grupos da Liga Europa, teve início esta quinta-feira às 17:55 no Estádio da Luz. Tanto portugueses como escoceses haviam vencido as primeiras duas partidas da competição e, por isso, dividiam a liderança do grupo D. No entanto, os encarnados vinham de uma derrota pesada no terreno do Boavista, enquanto que o conjunto de Glasgow tinha vencido os últimos nove jogos.

Para esta partida, Jorge Jesus promoveu quatro alterações em relação ao último onze, substituindo Gilberto, Gabriel, Waldschmidt e Darwin Núñez por Diogo Gonçalves, Weigl, Rafa e Seferovic. Os restantes titulares foram Vlachodimos entre os postes, Otamendi, Vertonghen e Nuno Tavares na defesa, Taarabt no miolo, Everton na ala e Pizzi no apoio ao ponta de lança suíço.

Do outro lado, Steven Gerrad apostou em McGregor na baliza, Barisic, Helander, Goldson e Tavernier no quarteto defensivo, Kamara, Ryan Jack e Steven Davis no meio campo, Ryan Kent e Joe Aribo nos flancos e Morelos no centro do ataque.

A partida não podia ter começado melhor para a equipa da casa. No primeiro minuto, a pressão alta do Benfica resultou numa perda de bola de Helander em zona recuada e, aproveitando o erro defensivo, Rafa penetrou na área e viu a sua tentativa de passe ser desviada por Goldson para a própria baliza.

À passagem dos dez minutos, num lance de contra ataque, as águias podiam ter aumentado a vantagem. Em resposta a passe de Cebolinha e já dentro da grande área, Pizzi rematou de pé esquerdo muito próximo do poste.

Contudo, a partir do minuto 19, o jogo mudou. Ryan Kent corria isolado na direção da baliza adversária quando Otamendi o derrubou em falta de forma imponderada, recebendo cartão vermelho direto. Consequentemente, Pizzi foi substituído por Jardel.

Cinco minutos depois, os visitantes chegaram ao empate. Na sequência de um lançamento lateral, Tavernier teve tempo e espaço para cruzar a partir da direita e, na tentativa de aliviar o couro, Diogo Gonçalves acabou por fazer as suas redes abanar.

O Rangers deu a volta ao marcador logo no minuto seguinte. Kamara recebeu uma bola longa de Morelos e disparou à entrada da área para o fundo da baliza de Vlachodimos. Muita passividade da defesa encarnada e o guardião grego podia ter feito melhor.

Ainda antes do intervalo, os escoceses estiveram muito próximos de dilatar a diferença no marcador. Barisic cruzou pela esquerda e Aribo apareceu sozinho no centro da área, cabeceando ligeiramente ao lado. Pouco depois, o autor do cruzamento tentou a sua sorte de longe, mas saiu por cima.

A primeira metade ficou claramente marcada pela expulsão. Até então, os lisboetas estiveram por cima da partida, porém, foram muito abaixo após a saída de Otamendi e cometeram erros defensivos inaceitáveis, mesmo estando com um jogador a menos. Por esse motivo, à entrada para a segunda parte, Jorge Jesus colocou Grimaldo e Gilberto em campo para os lugares Nuno Tavares e Diogo Gonçalves, respetivamente.

Ainda assim, nada mudou no jogo e, aos 51 minutos, os pupilos de Gerrard fizeram o 1-3. Tavernier voltou a fazer o que quis pela direita até entrar na área e cruzar rasteiro para Morelos que, também ele solto de marcação, só teve de encostar.

Pouco depois, Rafa tentou esboçar uma reação através de um notável lance individual, no qual passou por diversos adversários e entrou na área antes de concluir a iniciativa com um péssimo remate.

No minuto 63, Ryan Kent teve o golo nos pés. Na origem do lance esteve uma perda de bola de Gilberto em zona recuada e no fim do mesmo esteve um remate ao poste por parte do extremo a partir do coração da área. Mais tarde, o jovem voltou a rematar, mas saiu fraco e um pouco desviado.

O Benfica reduziu a desvantagem aos 77 minutos. Após vários ressaltos e muita insistência, Darwin (substituiu Seferovic no minuto 60) tirou um defesa e o guarda-redes do caminho e, em esforço, deu para Rafa faturar numa baliza deserta.

Morelos teve uma excelente oportunidade para bisar dez minutos depois, tendo Vlachodimos impedido o pior com uma bela macha.

Por fim, já no tempo de compensação, as águias conseguiram resgatar um ponto desta partida. Waldschmidt (entrou para o lugar de Everton aos 67) isolou Darwin com um belo passe a rasgar a defesa e, no cara a cara, com McGregor, o ponta de lança não falhou. Em meia hora de jogo, o uruguaio apontou um golo e uma assistência.

Este acaba por ser um resultado bastante injusto para o Rangers que, a partir do cartão vermelho, dominou completamente o jogo e teve ocasiões para marcar mais tentos. Já o Benfica teve eficácia máxima, uma vez que apontou três golos com apenas dois remates no alvo em todo o jogo. Com este resultado os dois conjuntos continuam a partilhar o primeiro lugar do grupo, com o Lech Poznan em terceiro lugar e o Standard Liège em quarto (esta tarde, os polacos bateram os belgas por 3-1).

 

Fonte da Imagem: Site Oficial Ranger FC

Simão Vitorino

Nasci e cresci em Vila Franca de Xira e estou atualmente a tirar uma licenciatura em Ciências da Comunicação na faculdade NOVA FCSH com o objetivo de me tornar jornalista desportivo no futuro, profissão que une duas grandes paixões minhas - o futebol e a escrita.