Terceira jornada da Liga Europa com fartura de goleadas

A terceira jornada da fase de grupos da Liga Europa terminou, com a ronda a ser bastante rica no que diz respeito a golos marcados, 93 num total de 24 jogos. Os grandes destaques foram o empate do Benfica por três a três com o Rangers no Estádio da Luz e a goleada sofrida pelo Braga no terreno do Leicester por quatro a zero.

Nos primeiros encontros que tiveram lugar, a Roma de Paulo Fonseca goleou os romenos do CFR Cluj por cinco a zero. Mais de metade dos golos marcados pelos romanos aconteceram antes do intervalo, com Mkhitaryan, Ibañez e Borja Mayoral a serem os autores dos tentos. Mayoral voltou a marcar aos 84´, sendo seguido pelo compatriota Pedro, que fixou o resultado final. Após a vitória sem espinhas, a Roma é líder isolada no Grupo A com sete pontos, mais três que o Young Boys e o seu adversário de hoje.

O Benfica recebeu o Rangers, equipa treinada por Steven Gerrard, no Estádio da Luz. A partida terminou empatada a três bolas, após um jogo em que as águias ficaram reduzidas a dez jogadores aos 19 minutos, altura em que Otamendi recebeu um vermelho direto. Antes da expulsão, os encarnados já tinham inaugurado o marcador, com Goldson a introduzir a bola na própria baliza, após um cruzamento traiçoeiro de Rafa Silva. Diogo Gonçalves viria a ter um azar semelhante, ao cometer um auto-golo cinco minutos depois de a equipa de Jesus ficar desfalcada. Um minuto depois, os escoceses marcariam o segundo golo por intermédio de Kamara. Após o intervalo, Alfredo Morelos haveria de consolidar o terceiro golo dos visitantes, no seguimento de um lance onde o colombiano escapou facilmente à marcação de Gilberto. A resposta benfiquista haveria de chegar na fase final da partida, com Darwin em destaque. O uruguaio assistiu Rafa aos 77´para reduzir o marcador e ainda apontou o importante tento final da partida aos 90+1, que selou a divisão de um ponto para cada turma. A liderança do Grupo D fica desta forma repartida entre Benfica e Rangers, ambos com sete pontos.

Fonte da imagem: Twitter @EuropaLeague

No mesmo grupo dos encarnados, o Lech Poznan venceu em casa os belgas do Standard Liège por três a um. Skoras (assistido por Pedro Tiba) e Ishak começaram a construir a vantagem polaca com golos aos 14´e 22´, aos quais respondeu Lestienne para os visitantes na passagem da meia hora de jogo. Ishak viria mesmo a bisar na partida e a selar o resultado final, com o sueco a introduzir a bola nas redes adversárias logo a seguir ao intervalo, não havendo mais alterações até ao fim. Os polacos estão desta forma a quatro pontos de distância dos dois líderes e, apesar de a sua qualificação não ser impossível, é uma tarefa árdua a que se apresenta à turma de Tiba.

O Tottenham de José Mourinho viajou até à Bulgária para enfrentar o Ludogorets. Os spurs venceram o encontro por três bolas a uma. Os dois primeiros golos envolveram Harry Kane e Lucas Moura, que trocaram papéis, com o inglês a ser assistido no primeiro golo aos 13´ e a retribuir o favor, vinte minutos depois, no tento seguinte. Keseru ainda reduziu o marcador para a sua equipa com um golo na segunda parte, mas Lo Celso dissipou quaisquer dúvidas acerca de uma eventual vitória inglesa com um golo oferecido de bandeja por Son na passagem da hora de jogo. A turma de Mourinho partilha desta forma a liderança do Grupo J com os belgas do Antwerp e os austríacos do LASK Linz, tendo as três equipas seis pontos acumulados.

Fonte da imagem: Twitter @Spurs_PT

O Nápoles, com Mário Rui a titular, teve encontro marcado na casa do Rijeka. Os napolitanos confirmaram o favoritismo e venceram a partida por duas bolas a uma. Muric ainda pôs os croatas em vantagem aos 13 minutos de jogo, mas Demme restituiu a igualdade no marcador mesmo antes do intervalo. Um auto-golo de Braut na segunda parte haveria mesmo de ser suficiente para selar a vitória e os três pontos para a equipa italiana. A corrida à qualificação para a próxima fase está ao rubro no grupo F, com o Nápoles, AZ Alkmaar e Real Sociedad a serem os líderes, somando todos um total de seis pontos.

O grupo H teve um interessante encontro em perspetiva, com um bom número de portugueses em campo. O AC Milan recebeu o LOSC Lille no San Siro, com Diogo Dalot a titular e Rafael Leão a ser suplente utilizado para os rossoneri e José Fonte e Renato Sanches a começarem o encontro no onze inicial dos franceses. A partida terminou com a vitória da turma de Fonte e Sanches por um resultado de três golos sem resposta. Os golos vieram todos dos pés de Yazici, que protagonizou uma exibição de luxo na capital italiana. Com este resultado, o Lille lidera o grupo com sete pontos somados, seguido de perto pelo Milan que soma menos um. Atrás encontram-se o Sparta Praga e o Celtic, com três e um ponto respetivamente.

Fonte da imagem: Twitter @OficialSala12

O Arsenal goleou o Molde no Emirates por quatro a um e confirmou o favoritismo inicialmente apontado. Ellingsen ainda surpreendeu os gunners com um tento na fase inicial da partida, mas os londrinos sorriram em duas ocasiões de azar para os noruegueses, que cometeram dois auto-golos seguidos, o primeiro por parte de Haugen aos 45+1´e outro aos 62´por Sinyan. Após Cédric Soares entrar na partida vindo do banco de suplentes, Pépé ainda teve tempo marcar aos 69´ e assistir, 20 minutos depois, Joe Willock para consolidar o quarto e último golo da partida. A turma de Arteta é desta forma líder do grupo B com nove pontos conquistados, com Molde e Rapid Vienna no seu alcance, com menos três e seis pontos respetivamente.

O SC Braga, por sua vez, teve uma noite para esquecer em Inglaterra. Os arsenalistas foram goleados por quatro a zero no terreno do Leicester City. O triunfo inglês começou a ser construído por Iheanacho aos 21´, após receber um passe de James Maddison dentro da área dos homens do Minho. Após o intervalo, o avançado nigeriano voltou a bater Matheus, desta vez através de um remate de meia distância que não deu hipóteses ao guardião brasileiro. Aos 67´, foi a vez de Dennis Praet inserir o seu nome na lista de marcadores, após receber um passe do Iheanacho dentro da grande área e chutar a bola para junto do canto do poste direito. Maddison selaria mesmo o resultado final aos 78´, rematando sem aviso dentro da área dos bracarenses para desespero da turma de Carlos Carvalhal, que terminou com apenas um remate à baliza de Schmeichel, um dado que revela bastante da desinspiração que se verificou no ataque dos Gverreiros do Minho. Após este grande desaire, o Braga deixou de ser líder, encontrando-se a três pontos da equipa de Brendan Rogers, com seis pontos acumulados. Atrás de si encontra-se o AEK com três pontos e ainda o Zorya, que só somou derrotas nos seus encontros disputados até agora na prova.

Fonte da imagem: Twitter @EuropaLeague

Noites complicadas para as equipas portuguesas em competição, com o Benfica a arrancar um empate nos últimos instantes frente ao Rangers e o Braga a ser goleado pelo Leicester. A fase de grupos da Liga Europa está oficialmente a meio e ainda haverá muito futebol para apreciar na prova, onde tanto os encarnados como os bracarenses estão bem encaminhados para um eventual apuramento para as fases a eliminar. A Liga Europa retorna no dia 26 de novembro, altura em que o Benfica tem novo encontro marcado com o Rangers, desta vez no Ibrox Stadium e o Braga recebe a turma de Brendan Rogers na Pedreira, com vista a um resultado mais favorável do que o registado na partida de ontem.

Outros resultados:

Hapoel Beer Sheva 2 – 4 Bayer Leverkusen

Omonia 0 – 2 Granada

PAOK 4 – 1 PSV

Rapid Vienna 4 – 3 Dundalk

Real Sociedad 1 – 0 AZ Alkmaar

Silvasspor 2 – 0 Qarabag

Slavia Praga 3 – 2 Nice

Antwerp 0 – 1 LASK Linz

Celtic 1 – 4 Sparta Praga

Dínamo Zagreb 1 – 0 Wolfsberger AC

Estrela Vermelha 2 – 1 Gent

Feyenoord 3 – 1 CSKA Moscovo

Hoffenheim 5 – 0 Slovan Liberec

Villarreal 4 – 0 Maccabi Tel Aviv

Young Boys 3 – 0 CSKA Sofia

Zorya 1 – 4 AEK Atenas

Fontes das imagens de capa: Twitter @LinhasQuatro

Alexandre Dionisio

Desde pequeno fui levado ao mundo do futebol, inicialmente enquanto júnior no Ginásio Clube de Alcobaça, clube da minha cidade, e agora mais velho enquanto espetador assíduo do mágico desporto que tanto nos emociona. Com uma licenciatura em Ciências da Comunicação na bagagem e um mestrado em Jornalismo em curso, acompanho cada jogo com a máxima emoção. Que isso nunca mude.