Lembra-se de Filippo Inzaghi, o finalizador lendário dos “Rossoneri” ?

Durante um largo período tempo, que abrangeu os anos 90 e grande parte dos anos 2000, a Liga Italiana era considerada como o maior expoente do futebol europeu. Dela fizeram parte grandes jogadores, mas hoje recordamos aquele foi um dos melhores marcados de Itália. Lembra-se de Filippo Inzaghi?

Para toda uma geração de fãs do desporto-rei, alguns dos momentos mais icónicos e das rivalidades mais entusiasmantes surgiram no Calcio. Estão eternizadas na memória coletiva dos adeptos equipas como o Inter de Ronaldo “Fenómeno”, Adriano “Imperador” ou Zanetti; a Juventus de Del Piero, Trezeguet, Nedved e Buffon; a Roma de Totti; a Lazio de Crespo ou a Fiorentina de Batistuta. Mas se houve um colosso que marcou uma era foi o AC Milan, clube onde jogou um dos goleadores mais acarinhados do futebol italiano.

Filippo Inzaghi, nascido a 9 de agosto de 1973 na localidade de Placência, começou a sua carreira profissional no clube da sua cidade, o Piacenza, quando ainda era adolescente em 1991. Depois de empréstimos sucessivos ao Leffe, da terceira divisão (13 golos em 21 jogos), e ao Verona da Serie B (13 golos em 36 jogos), regressou ao Piacenza, onde ajudou a conquistar o título da segunda divisão com 15 golos em 37 jogos no campeonato.

Inzaghi deu o salto para a Serie A em 1995, mas a sua passagem pelo Parma revelou-se infeliz, registando apenas dois golos em 15 jogos no principal escalão. A sua veia goleador regressou na época seguinte ao serviço da Atalanta, terminando como artilheiro do campeonato com uns incríveis 24 golos .

A suas excelentes exibições pela equipa de Bérgamo garantiram-lhe uma mudança para a Juventus em 1997. Nas quatro épocas em que representou a “Vecchia Signora”, Inzaghi mostrou o porquê de ser considerado como uma das promessas mais aliciantes de toda a Itália, com uns impressionantes 97 golos em 171 jogos, ajudando à conquista do “Scudetto” na temporada 1997-98  e à presença numa final da Liga dos Campeões perdida para o Real Madrid.

Contudo, foi no rival Milan que um dos avançados mais letais da Europa atingiu o seu auge. Após a sua transferência em 2001, foram onze anos gloriosos no clube de Milão, conquistando dois Campeonatos Italianos (2003-04 e 2010-11) e duas Ligas dos Campeões em 2002-03 e 2006-07, na qual fez dois golos na final.

Em maio de 2012 anunciou a sua saída do Milan, juntamente com os companheiros Alessandro Nesta e Gennaro Gattuso, todos com mais de 10 anos de clube. Fez a sua despedida e completou 300 jogos com a camisa do Milan no dia 13 de maio, no estádio San Siro contra o Novara. Jogou cerca de 30 minutos, e marcou o golo da vitória dos “Diavolo”, por 2-1.

Foram 634 jogos sempre ao mais alto nível e 300 golos como profissional, um registo impressionante que o tornou numa das maiores lendas da história recente do futebol italiano.

Para além do Euro sub-21 de 1994, Inzaghi conta com 57 internacionalizações e 25 golos pela seleção italiana, tendo feito parte do plantel Campeão do Mundo de 2006.

O atual técnico do Benevento conquistou 21 títulos coletivos no total, tornando-se, assim, numa das figuras mais premiadas dos últimos anos. Uma inspiração para os futuros avançados da seleção italiana, Inzaghi é, sem sombra de dúvidas, um dos maiores destaques daquela que é considerada por muitos como a melhor equipa da história do AC Milan.

Fonte da imagem: pt.uefa.com