Direção do Barcelona não chega a acordo com os jogadores para redução salarial

Ainda não foi desta que a direção do Barcelona e os seus jogadores chegaram a acordo com vista a uma redução nos seus salários. O clube blaugrana encontra-se numa grave crise financeira e diretiva desde a saída do seu antigo presidente, Josep Bartomeu e continua a tentar evitar uma eventual declaração de bancarrota no próximo mês de janeiro.

Tal como foi avançado na semana passada, o clube catalão dispõe de um prazo apertado para conseguir equilibrar as suas finanças, que necessitam de um reforço de 191 milhões de euros até janeiro do próximo ano de forma a que seja evitado um cenário de falência financeira.

Sendo necessária uma redução salarial entre os jogadores de forma a que o clube consiga ter uma entrada adicional de fundos, a direção e o plantel têm debatido o tema várias vezes ao longo da semana, mas segundo a administração culé, as reuniões foram “intensas” e as negociações “esgotadas”, sem nenhum acordo em vista.

A chegada a um possível acordo não é, no entanto, um cenário descartado pela direção do Barça, que devido à pandemia da Covid-19, assistiu a uma “redução das receitas do clube em mais de 300 milhões de euros para a época 2020/21 e requer um ajustamento salarial de 191 milhões de euros”, revelou o emblema catalão em comunicado.

Fonte da imagem de capa: Twitter @FCBarcelona

Alexandre Dionisio

Desde pequeno fui levado ao mundo do futebol, inicialmente enquanto júnior no Ginásio Clube de Alcobaça, clube da minha cidade, e agora mais velho enquanto espetador assíduo do mágico desporto que tanto nos emociona. Com uma licenciatura em Ciências da Comunicação na bagagem e um mestrado em Jornalismo em curso, acompanho cada jogo com a máxima emoção. Que isso nunca mude.