Mourinho sobe até à liderança na Premier League às custas de Guardiola

O Tottenham recebeu o Manchester City em Londres num encontro que foi o 24º duelo entre José Mourinho e Pep Guardiola. A partida terminou com uma vitória dos spurs por dois a zero, resultado que garante ao Tottenham a subida, à condição, ao primeiro posto da Premier League.

A vitória começou a ser construída desde cedo pelo inevitável Heung-min Son, avançado que foi recentemente eleito o jogador do mês de outubro da Premier League e que é, atualmente, o melhor marcador do campeonato. O sul-coreano foi descoberto com um passe de grande qualidade de Ndombelé e partiu para cima de Ederson, vencendo o duelo com o guardião ex-Benfica e inaugurando o marcador para os homens da casa aos cinco minutos de jogo. Kane ainda foi a tempo de também inserir a bola nas redes do brasileiro, mas o lance foi invalidado por posição irregular do ponta de lança inglês.

Fonte da imagem: Twitter @Spurs_PT

O Man. City respondeu com várias investidas ofensivas, dispôs de várias ocasiões de golo e até conseguiu inserir a bola dentro das redes de Lloris, por intermédio de Laporte, mas a equipa de arbitragem invalidou o golo devido a Gabriel Jesus ter tocado com a mão na bola num lance anterior ao tento. Ambas as equipas permaneceram fiéis às filosofias dos seus treinadores durante todo o decorrer do jogo, com o City a apostar no controlo da posse de bola e em vários passes e trocas posicionais entre jogadores para tentar reverter o resultado desfavorável, enquanto que o Tottenham mantinha a organização em processo defensivo e apostava nas transições rápidas e contra-ataques para arrecadar os três pontos.

Na segunda parte, as táticas de José Mourinho levaram a melhor sobre Guardiola. Aos 65´e através de um caraterístico contra-ataque veloz, Eric Dier lançou Harry Kane, que aguentou com mérito a posse do esférico e entregou-o a Lo Celso (que tinha acabado de entrar na partida), com o médio argentino a marcar e a festejar o golo que viria a ser o final da partida. Até ao final do encontro, a turma citizen, que contou com Rúben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva a titulares (Bernardo acabou substituído aos 72 minutos), nunca deixou de acreditar na reviravolta e o central português até esteve perto de marcar nos instantes finais da partida, mas Lloris negou-lhe o tento com uma defesa de elevado nível e acabou mesmo por terminar o jogo sem qualquer tento sofrido.

Fonte da imagem: Twitter @Spurs_PT

Com o triunfo, o Tottenham somou o seu quarto triunfo consecutivo para o campeonato e subiu até ao primeiro posto da Premier League com 20 pontos somados, ficando à espera do Liverpool para saber se será líder isolado no final da nona jornada. O Man. City, por outro lado, encontra-se a uma distância considerável da luta pelos lugares cimeiros da tabela, situando-se no décimo lugar da classificação, com 12 pontos acumulados, apesar de ter um jogo em atraso em relação à maioria dos restantes emblemas da liga.

Fonte da imagem de capa: Twitter @Spurs_PT

Alexandre Dionisio

Desde pequeno fui levado ao mundo do futebol, inicialmente enquanto júnior no Ginásio Clube de Alcobaça, clube da minha cidade, e agora mais velho enquanto espetador assíduo do mágico desporto que tanto nos emociona. Com uma licenciatura em Ciências da Comunicação na bagagem e um mestrado em Jornalismo em curso, acompanho cada jogo com a máxima emoção. Que isso nunca mude.