Faleceu Vítor Oliveira, o “rei das subidas”

Durante esta tarde de sábado, Vítor Oliveira faleceu aos 67 anos, após ter-se sentido mal numa caminhada na zona de Matosinhos, onde residia.

O técnico não estava a comandar nenhuma equipa desde a época 2019/20, onde deixou o recém-promovido Gil Vicente em décimo lugar.

Vítor Oliveira orquestrou a subida de vários clubes à primeira divisão portuguesa, deixando o clube após o sucesso no segundo escalão nacional. Ao todo, consumou onze subidas de divisão em toda a sua carreira, P. Ferreira (1991), Académica (1997), U. Leiria (1998), Belenenses (1999), Leixões (2007), Arouca (2013), Moreirense (2014), U. Madeira (2015), Desp. Chaves (2016), Portimonense (2017) e P. Ferreira (2019).

Jogou com médio pelo Leixões, clube onde se estreou em 1972, Paredes, Famalicão e SP. Braga, o ponto alto da sua carreira enquanto jogador, que o próprio encerrou em 1985.

Um conhecedor do futebol nacional como poucos, mas admirado por muitos. Inspirou gerações de treinadores e de profissionais deste desporto no qual a sua marca será eterna. Que descanse em paz.

 

Fonte da imagem: Twitter @B24PT

José Horta

Não nasci a gostar de futebol, mas quando comecei nunca mais quis outra coisa. Algarvio de nascença mas adepto do futebol para além daquele que se joga na praia. Sempre atento aos contornos e novidades do "Desporto Rei", "Beautiful Game" ou lhe quiserem chamar. Aluno universitário de Ciências da Comunicação na FCSH.