Crónica: Famalicão vs Sporting – Empate com sabor a derrota num jogo de loucos

Qualidade técnica, forte intensidade de jogo, falta de eficácia e confusão generalizada.  É assim que se pode descrever a deslocação do Sporting a Vila Nova de Famalicão, num jogo a contar para a nona jornada da Primeira Liga, onde a partida acabou empatada a duas bolas.

À procura de manter a sequência vitoriosa dos últimos jogos, Rúben Amorim viu-se obrigado a colocar Antunes no lugar do lesionado Nuno Mendes, naquela que foi a primeira titularidade do internacional português de 33 anos.

Apesar deste contratempo, a equipa leonina não perdeu a sua dinâmica intensa e esteve desde o início a exercer uma forte pressão na defesa adversária. Perante um Famalicão muito recuado e preocupado com as manobras defensivas, foi a equipa da capital que dominou de forma quase avassaladora durante os primeiros 45 minutos.

Sporar, Feddal, Nuno Santos ( penálti defendido por Luiz Júnior ) e Palhinha podiam ter colocado o atual primeiro classificado da liga mais cedo na frente do marcador.

O golo dos comandados de Rúben Amorim surgiu dos pés do sujeito do costume. À entrada da área, Pedro Gonçalves rematou colocadíssimo, sem hipóteses de defesa. Este golaço a menos de 10 minutos do intervalo, porém, não impediu um final de primeira parte de loucos.

Na única vez que a equipa da casa sequer se aproximou da baliza leonina, Gustavo Assunção aproveitou a saída em falso de Adán a um livre para marcar de cabeça aos 43 minutos. Aos 45+4, Porro voltou a colocar os “leões” em vantagem na cobrança de um livre exemplar. Outra obra de arte da equipa leonina.

Saída para os balneários com o líder do campeonato em vantagem e confusão entre membros das duas equipas.

A segunda parte, tirando um início mais perigoso do Famalicão, foi uma cópia do primeiro tempo, pelo menos até à expulsão de Pedro Gonçalves à entrada para os últimos dez minutos. Com menos uma unidade em campo, o Sporting acabaria por sofrer o empate em cima do minuto 90, em mais um grande livre, desta vez executado por Jhonata Robert.

Até final, Coates viu ser anulado o seu golo por falta sobre o guarda-redes, numa decisão muito polémica do VAR.

Contas feitas, o Sporting volta a Lisboa com apenas um ponto quando podia facilmente ter vencido por uma expressão mais significativa, face a um adversário que até esteve abaixo das suas capacidades.

Depois de um jogo polémico, marcado pela expulsão de Pedro Gonçalves e de Rúben Amorim e pelos conflitos no final da partida, a equipa verde e branca pode ver agora os opositores diretos recuperarem terreno na luta pelo título.

Fonte da imagem: Futebol Clube de Famalicão Twitter/@FCF1931_Oficial