Boavista anuncia saída de Vasco Seabra

Quatro meses depois de ter assumido o comando do Boavista, Vasco Seabra deixou de ser o treinador dos axadrezados. O clube anunciou a saída do técnico no dia de ontem, revelando que o seu sucessor será anunciado “em breve”.

Vasco Seabra começou a presente época no comando técnico do Boavista, após um dos verões mais ativos de sempre do clube portuense, que viu chegar nomes reconhecidos do futebol internacional como Angel Gomes, Javi García, Reggie Cannon ou Alberth Ellis aos seus quadros. Também Seabra chegou com uma reputação imaculada à Pantera, depois de ter liderado o emblema do Mafra à sua melhor classificação de sempre na Segunda Liga.

O técnico de 37 anos, após 10 jogos no comando axadrezado, conseguiu apenas dois triunfos (um deles frente ao Benfica e outro diante do Vizela para a Taça de Portugal), somando cinco empates e três derrotas. O registo, que deixa o Boavista na 16º posição na Liga NOS com oito pontos acumulados, terá ficado muito aquém das pretensões da direção do clube nortenho, que assumiu no início da época o desejo de ver o Boavista nas competições europeias.

O nome mais forte que a imprensa nacional aponta para a sucessão de Seabra é o de Miguel Cardoso, treinador que se encontra livre no mercado após ter orientado o Rio Ave na época 2017/18 (somou 20 vitórias em 42 jogos e deixou os vilacondenses no quinto posto da Liga NOS) e ter somado curtas passagens por Nantes, Celta de Vigo e AEK de Atenas.

O próximo encontro do Boavista será diante do Paços de Ferreira, no Estádio da Capital do Móvel, numa partida a contar para a décima jornada da Liga NOS que terá lugar no próximo dia 20 de dezembro.

Fonte da imagem de capa: Twitter @DTransferencias

Alexandre Dionisio

Desde pequeno fui levado ao mundo do futebol, inicialmente enquanto júnior no Ginásio Clube de Alcobaça, clube da minha cidade, e agora mais velho enquanto espetador assíduo do mágico desporto que tanto nos emociona. Com uma licenciatura em Ciências da Comunicação na bagagem e um mestrado em Jornalismo em curso, acompanho cada jogo com a máxima emoção. Que isso nunca mude.