Benfica goleia Vilafranquense e avança para os oitavos da Taça

As águias venceram confortavelmente o conjunto da segunda divisão por 5-0. 

O pontapé inicial da receção do SL Benfica ao UD Vilafranquense aconteceu às 20:30 deste domingo, numa partida a contar para a quarta eliminatória da Taça de Portugal.

Os eleitos de Jorge Jesus foram Helton Leite entre os postes, Nuno Tavares, Otamendi, Jardel e Gilberto na linha defensiva, Gabriel e Pizzi no miolo, Pedrinho e Rafa nos flancos e Gonçalo Ramos e Seferovic na frente de ataque.

Do outro lado, João Tralhão apostou em Tiago Martins na baliza, Marcos Vinícius, Sparagna, Diogo Coelho e Vítor Bruno no setor mais recuado, Izata e Jefferson no centro do campo, Kady e Rúben Gonçalves nas alas e Varela e Rodrigo Rodrigues na dupla ofensiva.

Apesar do atrevimento inicial dos ribatejanos, as águias cedo resolveram o jogo. Depois de um aviso desenquadrado de Pedrinho, os lisboetas praticamente sentenciaram o encontro nos primeiros quinze minutos com três golos de rajada.

O primeiro foi da autoria de Gonçalo Ramos. Gabriel isolou o jovem com um passe em profundidade a rasgar a defesa (Sparagna falhou a interseção) e, com tempo e espaço, este contornou o guarda-redes e rematou para a baliza deserta.

Logo de seguida, Nuno Tavares combinou com Gabriel e cruzou rasteiro para Pizzi que, num lance de difícil execução, disparou de forma certeira.

O terceiro tento teve como protagonistas Pedrinho e Seferovic. O brasileiro assistiu o suíço com um belo passe e este tirou um defesa do caminho e faturou para o fundo das redes.

A primeira aproximação perigosa dos visitantes surgiu no minuto 18, tendo sido concluída com um remate por cima do alvo de Rúben Gonçalves. Cinco minutos depois, Seferovic respondeu com um cabeceamento perigoso bem defendido por Tiago Martins.

Pouco depois, registaram-se duas tentativas à barra. Primeiro, foi Gonçalo Ramos a receber de peito e fuzilar o ferro e, num livre indireto, Kady também acertou no travessão da baliza oposta.

Depois de Rafa obrigar Tiago Martins a nova difícil intervenção, os encarnados chegaram mesmo ao quarto golo à passagem do minuto 42.  Nuno Tavares recuperou a bola em zona avançada e voltou a assistir um colega, desta vez Seferovic, que só teve de encostar.

Após uma primeira parte em que os pupilos de Jorge Jesus foram claramente superiores à equipa do segundo escalão, – embora esta tenha estado perto do golo duas vezes – estes acabaram por abrandar o ritmo de jogo na segunda metade, tentando controlar o resultado.

O primeiro lance digno de registo da segunda metade aconteceu no minuto 53, quando Pizzi rematou ao lado, de boa posição.

Quatro minutos depois, surgiu o grande momento da noite. Gilberto deu de calcanhar para Pedrinho e este, de fora da área, apontou um golaço através de um fabuloso remate em arco.

Até ao apito final, os destaques foram as duas tentativas do Vilafranquense. Primeiro, foi o suplente Carlos Fortes a enviar uma bola ao poste num lance de contra ataque e, posteriormente, Vítor Bruno rematou ligeiramente por cima.

Em suma, como seria de esperar, assistiu-se a uma vitória categórica do Benfica, que avança agora para os oitavos de final da Taça de Portugal. Ressalva, contudo, para a infelicidade dos ribatejanos, que mereciam, pelo menos, um golo de honra.

 

Fonte da Imagem: Facebook União Desportiva Vilafranquense, Futebol SAD

Simão Vitorino

Nasci e cresci em Vila Franca de Xira e estou atualmente a tirar uma licenciatura em Ciências da Comunicação na faculdade NOVA FCSH com o objetivo de me tornar jornalista desportivo no futuro, profissão que une duas grandes paixões minhas - o futebol e a escrita.