Daniel dos Anjos obrigado a pôr a carreira em pausa devido a problema cardíaco

Uma situação alarmante e que ameaça pôr fim a uma carreira que ainda mal começou. Daniel dos Anjos, jovem avançado do Benfica B, foi obrigado a suspender a sua atividade desportiva após ter-lhe sido detetada uma miocardite aguda, doença cardíaca que o jogador terá desenvolvido depois de ter sido infetado com Covid-19.

Após o diagnóstico, o jogador brasileiro de 24 anos vê a sua carreira ser interrompida por um período que ainda é desconhecido e aguarda por avaliações do departamento médico das águias. O pior cenário, que seria a necessidade de fim da sua carreira, é para já uma possibilidade “prematura”, assegura José Alves, diretor clínico do grupo Cintramédica.

“As miocardites virais são conhecidas e passageiras. As lesões cardíacas provocadas por infeção de SARS-CoV-2 ainda não estão caraterizadas. (A situação clínica de Daniel dos Anjos) obrigará a suspensão temporária, a exames e estudo mais aprofundado”, esclarece o cardiologista, acrescentando que o coração de um atleta de alta competição está mais preparado para lidar com problemas deste caráter.

“A não ser que tenha feito já outros estudos, é difícil que abandone já completamente a carreira”, assume José Alves, apesar de admitir que ainda existe muita falta de informação acerca das consequências da infeção pela Covid-19 em órgãos vitais como o coração, os pulmões ou os rins.

Daniel dos Anjos está na sua quinta temporada ao serviço dos encarnados e nesta época já contava com sete partidas disputadas na Segunda Liga pelos bês da Luz. O avançado teve ainda oportunidade de se estrear com a equipa principal do Benfica frente ao USC Paredes na terceira eliminatória da Taça de Portugal que os encarnados venceram por um a zero no dia 21 de novembro.

Fonte da imagem de capa: Twitter @BenficaTransfer

Alexandre Dionisio

Desde pequeno fui levado ao mundo do futebol, inicialmente enquanto júnior no Ginásio Clube de Alcobaça, clube da minha cidade, e agora mais velho enquanto espetador assíduo do mágico desporto que tanto nos emociona. Com uma licenciatura em Ciências da Comunicação na bagagem e um mestrado em Jornalismo em curso, acompanho cada jogo com a máxima emoção. Que isso nunca mude.