César Peixoto demite-se do Moreirense em véspera de jogo com o FC Porto

César Peixoto até tinha acabado de vencer o seu primeiro jogo para o campeonato desde que assumiu o comando técnico do Moreirense, mas o clube minhoto anunciou hoje, com alguma surpresa, que o técnico demitiu-se do cargo menos de dois meses depois de assinar contrato.

O técnico assinou pelo Moreirense em novembro, após Ricardo Soares ter abandonado o clube e comandou os cónegos durante sete encontros, nos quais venceu três (dois na Taça de Portugal). O último jogo do técnico de 40 anos tinha sido, inclusive, uma vitória diante do Santa Clara a contar para a Liga NOS. Desta forma, Peixoto despede-se do clube após ter garantido a qualificação para os oitavos de final da Taça de Portugal, deixando ainda os axadrezados na oitava posição do campeonato, com 13 pontos.

O próximo jogo do Moreirense será frente ao FC Porto e, ao que a imprensa nacional aponta, o que originou a demissão do jovem treinador foi o facto de alguns responsáveis do clube minhoto terem tentado interferir nas suas decisões técnicas e estratégicas. O Moreirense, desta forma, está em busca do seu terceiro treinador da temporada, com o nome de Vasco Seabra a ser, segundo o jornal Guimarães Digital, o que está em negociações adiantadas para suceder a César Peixoto.

Para já, é Leandro Mendes quem está no comando da equipa principal para o embate no Estádio do Dragão e o ex-adjunto não deixou de se mostrar surpreendido com a decisão abrupta de Peixoto. “Nem eu nem os jogadores esperávamos esta decisão. Se vai afetar a equipa? De uma determinada forma penso que sim, porque o César era o nosso líder. Mas conheço o grupo que temos e os atletas são perfeitamente capazes de superar isso”, assumiu em conferência de imprensa.

O Moreirense enfrenta o FC Porto no Estádio do Dragão no próximo domingo, dia 3, sem a presença de César Peixoto, que abandonou os quadros do clube ainda nesta manhã, mas segundo Leandro Mendes, a estratégia do clube não será alterada. “Não vou revelar a nossa estratégia, mas não vai fugir muito daquilo que temos feito. Seria um erro querer mudar em 24 horas o que quer que seja. A ideia está trabalhada. Os jogadores estão identificados com aquilo que têm de fazer e conhecem o adversário. Não duvido que vamos dar uma boa resposta”, declarou.

Fonte da imagem de capa: Twitter @DTransferencias

 

Alexandre Dionisio

Desde pequeno fui levado ao mundo do futebol, inicialmente enquanto júnior no Ginásio Clube de Alcobaça, clube da minha cidade, e agora mais velho enquanto espetador assíduo do mágico desporto que tanto nos emociona. Com uma licenciatura em Ciências da Comunicação na bagagem e um mestrado em Jornalismo em curso, acompanho cada jogo com a máxima emoção. Que isso nunca mude.