Sporting vence SC Braga em Alvalade e começa 2021 com o pé direito

O Sporting enfrentou o Sporting de Braga no Estádio de Alvalade num encontro a contar para a 12ª jornada do campeonato. A partida terminou com uma vitória da equipa de Rúben Amorim por dois a zero, com golos de Pedro Gonçalves e Matheus Nunes na segunda parte. Após um jogo onde o Braga dispôs de várias ocasiões para igualar a partida, a defesa leonina esteve impenetrável e garantiu os primeiros três pontos de 2021 para a equipa de Alvalade.

Rúben Amorim levou a jogo um onze com Adán na baliza, Coates, Neto e Feddal na defesa, Pedro Porro e Nuno Mendes como alas, João Palhinha e João Mário no meio campo e Nuno Santos, Pedro Gonçalves e Tiago Tomás no ataque leonino.

Carlos Carvalhal, por sua vez, levou a campo um onze com Matheus na baliza, Rolando e Raúl Silva no centro da defesa, Ricardo Esgaio e Nuno Sequeira como laterais, Ali Elmusrati, Fransérgio e João Novais no meio campo e Galeno, Ricardo Horta e Paulinho como o trio atacante dos minhotos.

O primeiro jogo do campeonato português no ano de 2021 começou com um Sporting a procurar exercer domínio na partida e com um Braga a procurar adaptar-se ao esquema tático dos leões, mais retraído. Ambas as turmas exerciam uma grande pressão no momento da saída de bola e o Sporting era a equipa que se demonstrava mais perigosa e à vontade no começo da partida, com Nuno Santos a dispôr de duas oportunidades para se isolar diante de Matheus que apenas não tiveram seguimento porque a defensiva bracarense conseguiu desarmar o extremo português à última da hora em ambos os lances. O Sporting continuava a estar por cima do encontro até aos 20 minutos de jogo, ainda que nenhuma das equipas tivesse conseguido chutar um remate perigoso na direção da baliza adversária. O Sporting de Braga, por sua vez, conseguia apenas um remate sem perigo de Ricardo Horta que não incomodou Adán, revelando grandes dificuldades em lidar com a pressão da equipa de Amorim.

Ao minuto 32´, finalmente uma resposta perigosa do Braga. Depois de uma jogada bem construída pelos bracarenses, Fransérgio descobriu Ricardo Horta e deixou-o isolado frente a Adán, com o extremo português a chutar um chapéu que obrigou a que o guardião espanhol se aplicasse para impedir que o esférico fosse parar ao fundo das suas redes. Após a jogada, o Braga mostrava-se mais confiante nos seus processos, tendo mais posse de bola no meio campo adversário e dispondo de mais oportunidades de golo.

Fonte da imagem: Twitter @LinhasQuatro

Na sequência de um canto, a bola atravessou toda a linha da baliza do guarda-redes sportinguista e ainda deu para Galeno dar um toque em esforço ao segundo poste, passando a bola para Ricardo Horta que, dentro da área leonina, armou um remate rasteiro em dificuldade que não passou longe do poste direito da baliza de Adán. A cinco minutos dos 45´, mais uma oportunidade clara para o Braga inaugurar a partida. Galeno passou por Pedro Porro e fez um passe de forma rasteira para Ricardo Horta, que deixou o esférico em Elmusrati, com o líbio a armar um remate potente à entrada da grande área que embateu com estrondo no poste esquerdo de Adán. Até ao apito para o intervalo, o Braga mostrava-se mais confiante na reação à perda de bola, perante um Sporting que evidenciava dificuldades no capítulo do acerto dos passes. Após um início prometedor dos leões, eram os Gverreiros do Minho que terminavam os primeiros 45 minutos com mais razões para lamentar o nulo no marcador.

O segundo tempo iniciou-se logo com uma nova oportunidade de golo para os visitantes. Nuno Sequeira cruzou a partir do flanco esquerdo para a cabeça de Paulinho, que cabeceou de forma certeira para o lado direito da baliza de Adán. No entanto, após o VAR rever o lance, o golo foi anulado por posição irregular do avançado português. Aos 53´, Pedro Gonçalves (que estava muito desaparecido na partida até ao momento) voltou a fazer das suas. Nuno Mendes armou um cruzamento antecipado a partir do flanco esquerdo que ressaltou até parar nos pés do médio português, que chutou de primeira para o canto inferior esquerdo da baliza de Matheus, sem hipóteses para o guardião bracarense. 11º tento para o médio ex- Famalicão no campeonato, sendo este o melhor marcador da Liga NOS até ao momento e um golo precioso para o Sporting, que estava a ter dificuldades notórias até ao tento.

Fonte da imagem: Twitter @ligaportugal

O Braga continuou, mesmo após estar em desvantagem, a procurar o seu primeiro golo e esteve, mais uma vez, perto de o conseguir. Ricardo Esgaio foi lançado na ala direita e cruzou de forma certeira para Ricardo Horta que, pela terceira vez, não foi feliz diante de Adán. O extremo rematou dentro da grande área dos homens da casa, mas o guardião espanhol fez uma defesa de elevada dificuldade e negou o empate aos arsenalistas. O Braga continuava a ganhar os duelos e a reagir melhor à perda de bola, exercendo uma pressão que não permitia ao Sporting fazer outra coisa que não defender o resultado. No entanto os leões, que são a melhor defesa do campeonato até ao momento, mantinham-se coesos e conseguiam, ainda que com grande dificuldade, permanecer na liderança da partida apesar das investidas atacantes dos homens do Minho.

Aos 77´, a coesão do Sporting valeu a pena. Os leões, num lance de contra-ataque, valeram-se de uma arrancada de Šporar (entrou na partida para o lugar de Tiago Tomás aos 57´), que cavalgou até ficar frente a frente com Matheus. O avançado chutou, o guardião fez uma defesa incompleta e Matheus Nunes é que agradeceu, com o esférico a ressaltar para os seus pés e o médio de 22 anos a chutar para uma baliza desprotegida. O lance ocorreu numa altura onde a pressão do Braga já não era tão intensa, com o Sporting a mostrar muita frieza nos poucos momentos de ataque que dispôs na segunda parte.

Fonte da imagem: Twitter @ligaportugal

Até ao apito final da partida, o Braga nunca desistiu de procurar um golo que trouxesse uma injeção de esperança para a sua equipa, mas a defesa leonina manteve-se sempre organizada e impenetrável. O jogo terminou mesmo com a vitória do Sporting por dois a zero, após 90 minutos onde foi a equipa que demonstrou mais experiência e eficácia, perante um Braga que passou grande parte do encontro por cima, mas que nunca conseguiu bater o setor defensivo de Alvalade. Pedro Porro acabou sendo eleito como o homem do jogo, após uma partida onde esteve em destaque tanto no capítulo defensivo, não tendo dado hipóteses de perigo a Galeno, como no aspeto ofensivo, onde foi uma das grandes armas dos leões em situações de contra-ataque.

Com este resultado, o Sporting soma a sua quinta vitória consecutiva para o campeonato e mantém-se na liderança da Liga NOS, com 32 pontos somados. O SC Braga, por sua vez, fica a oito pontos de distância dos leões com a derrota, situando-se no quarto posto da tabela classificativa com 24 pontos acumulados, podendo ainda ver o FC Porto e o Benfica a afastarem-se na corrida ao primeiro lugar.

Fonte da imagem de capa: Twitter @imatemynameis1

Alexandre Dionisio

Desde pequeno fui levado ao mundo do futebol, inicialmente enquanto júnior no Ginásio Clube de Alcobaça, clube da minha cidade, e agora mais velho enquanto espetador assíduo do mágico desporto que tanto nos emociona. Com uma licenciatura em Ciências da Comunicação na bagagem e um mestrado em Jornalismo em curso, acompanho cada jogo com a máxima emoção. Que isso nunca mude.