Benfica goleia Estrela da Amadora no regresso de Jorge Jesus à Reboleira

As águias estão nos quartos de final da Taça de Portugal após eliminarem o emblema do Campeonato de Portugal com bis de Chiquinho e tentos de Seferovic e Waldschmidt.

A receção do CF Estrela da Amadora ao SL Benfica teve início às 21:15 desta terça-feira. Esta partida dos oitavos de final da prova rainha tinha a particularidade de marcar o regresso de Jorge Jesus ao terreno do emblema pelo qual jogou e treinou.

Rui Santos lançou, de início, o guarda-redes Filipe Leão, Edu Duarte, Yuran Fernandes, Zé Pedro e Sérgio Conceição na linha defensiva, Láton e Horácio Jau no miolo, Ronald Murillo e Xavier Fernandes nas alas e Chapi Romano no apoio ao ponta de lança Paollo Madeira.

Do outro lado, JJ apostou em Helton Leite na baliza, Nuno Tavares, Jardel, Todibo (em estreia absoluta) e Diogo Gonçalves no quarteto defensivo, Samaris e Taarabt no centro do terreno, Chiquinho e Pedrinho nos flancos e Seferovic e Gonçalo Ramos no ataque.

A primeira ocasião do jogo ocorreu ainda antes do décimo minuto e pertenceu a Sérgio Conceição, filho do treinador do FC Porto. O lateral direito tentou a sua sorte de longe e obrigou Helton Leite a boa defesa.

Frente a um conjunto do terceiro escalão, as águias demoraram 21 minutos a criar uma oportunidade perigosa. Pedrinho combinou com Gonçalo Ramos que, de calcanhar, isolou o brasileiro, mas este disparou ao lado.

Já nos últimos dez minutos do primeiro tempo, Seferovic dispôs de duas chances, tendo Filipe Leão agarrado a primeira e a segunda saído desenquadrada. Entre estes lances, Murillo atirou para encaixe de Helton Leite e, pouco depois, Paollo Madeira rematou cruzado para fora.

A três minutos do descanso, os encarnados chegaram à vantagem: cruzamento rasteiro de Diogo Gonçalves para Seferovic, com o guardião adversário a fazer uma grande intervenção, porém, na recarga, Chiquinho não perdoou e fez as redes abanar.

Já no início da segunda metade, o avançado suíço voltou a ter o golo nos pés quando Gonçalo Ramos lhe ofereceu a bola na área, mas este viu a sua tentativa desviar em Zé Pedro e sair por cima.

No entanto, após desperdiçar três bolas, o helvético foi finalmente feliz no minuto 51. Samaris adiantou para Diogo Gonçalves, que voltou a cruzar rasteiro para Seferovic atirar para o fundo da baliza, tendo o esférico desviado em Yuran Fernandes antes de entrar.

Apenas três minutos depois, os anfitriões ainda chegaram a festejar na sequência de um livre indireto, mas o vídeo-árbitro invalidou aquele que seria o golo de Láton por posição irregular do mesmo.

Todavia, o Benfica respondeu a esta ameaça com dois golos de rajada (aos 62 e 66 minutos) que mataram o jogo. Seferovic disparou potente para defesa apertada de Filipe Leão, tendo a bola sobrado para Pedrinho que levantou para Chiquinho receber de peito e, sem deixar a bola cair, voltar a faturar.

De seguida, à entrada da área, Pedrinho somou a sua segunda assistência da partida ao servir Waldschmidt (entrou para o lugar de Gonçalo Ramos) que, na cara do guarda-redes, não tremeu e finalizou com precisão.

Até ao final da partida, Luís Mota (rendeu Chapi Romano) rematou de longe para defesa confortável de Helton Leite, Ferreyra desperdiçou uma oportunidade clamorosa ao permitir a defesa do guardião veterano através de um chapéu mal executado e Paollo Oliveira só não festejou porque o guarda-redes das águias fez uma incrível defesa.

Assim, apesar de na primeira parte o jogo ter sido muito bem disputado e equilibrado, o Benfica acabou por demonstrar a sua superioridade nos segundos 45 minutos e mereceu a passagem para os quartos de final da competição, embora 4-0 tenha sido um resultado exagerado tendo em conta a prestação do Estrela da Amadora.

 

Fonte da Imagem: Twitter @asamaris22

Simão Vitorino

Nasci e cresci em Vila Franca de Xira e estou atualmente a tirar uma licenciatura em Ciências da Comunicação na faculdade NOVA FCSH com o objetivo de me tornar jornalista desportivo no futuro, profissão que une duas grandes paixões minhas - o futebol e a escrita.