Rio Ave surpreende na deslocação a Alvalade

O Sporting defrontou esta sexta feira o Rio Ave no Estádio José Alvalade numa partida que acabou empatada a uma bola.

Para o embate, Rúben Amorim decidiu apostar em Adán, Porro, Eduardo Quaresma, Coates, Borja, Pedro Gonçalves, Palhinha, João Mário, Plata, Tiago Tomás e Nuno Santos. Não pôde contar com os adoecidos Luís Neto, Nuno Mendes, e Sporar, que, recentemente, testaram positivo à Covid-19. Também Feddal esteve fora das contas do treinador português devido a acumulação de amarelos.

Já Pedro Cunha levou a jogo Kieszek, Fábio Coentrão, Aderlan Santos, Borevkovic, Ivo Pinto, Pedro Amaral, Guga, Tarantini, Carlos Mané, Francisco Geraldes e Gelson Dala. O boletim clínico do clube de Vila do Conde conta com os lesionados Filipe Augusto e Junio.

Os Leões começaram por fazer um excelente trabalho frente a um Rio Ave débil e desorganizado. O primeiro golo da partida surgiu já no final da primeira parte por intermédio de Pedro Gonçalves. Após um excelente cruzamento a partir do flanco esquerdo para o coração da área de Gonzalo Plata, o médio português só teve de encostar para o fundo da baliza, contabilizando assim o seu 12º golo no campeonato.

A segunda parte trouxe um Rio Ave decidido a querer compensar um fraco início de jogo. Apesar de as estatísticas mostrarem um Sporting superior, a segunda parte ficou marcada por uma grande organização defensiva por parte da equipa do norte. Ao minuto 61, após um grande trabalho no limite da área por intermédio de Francisco Geraldes, o médio português a executar um passe deslumbroso que rompe a defesa leonina para Carlos Mané, que, por sua vez, assiste Gelson Dala para reestabelecer a igualdade no marcador. Já no período de compensação André Pereira, que entrou para o lugar de Gelson Dala ao minuto 90+4, saiu lesionado depois de ter travado um perigoso contra-ataque do Sporting.

Com este resultado, os Leões podem perder terreno para o Benfica ou o Porto, que, de momento, têm menos quatro pontos do que a equipa verde e branca, com menos um jogo.

Fonte da imagem de destaque: Jornal Público