Jovem Promessa: Tariq Lamptey, uma gazela no meio de gaivotas

Esta semana viramos as nossas atenções para um lateral direito que promete trazer uma cerrada concorrência a Trent Alexander-Arnold e Aaron Wan-Bissaka por um lugar na seleção dos Três Leões no decorrer da próxima década. Falamos de Tariq Lamptey, a gazela do flanco direito do Brighton & Hove.

Tariq Kwame Nii-Lante Lamptey nasceu em Hillingdon, na Inglaterra, no dia 30 de setembro de 2000. Deu os seus primeiros passos no futebol no Larkspur Rovers, uma equipa local, antes de ingressar nas academias do Chelsea. Após passagens por todos os escalões de formação dos blues, teve a sua primeira oportunidade de jogar ao mais alto nível no dia 29 de dezembro de 2019, estreando-se na Premier League aos 59 minutos diante do Arsenal numa partida onde ajudou a sua equipa a completar uma reviravolta no marcador, que passou de um a zero para dois a um.

Uma estreia a sorrir, portanto. A sua permanência em Stamford Bridge, no entanto, tinha os seus dias contados. Lamptey voltou a figurar em mais dois encontros a contar para a FA Cup na primeira metade da temporada passada antes de, no mercado de inverno, ser transferido para o Brighton por uma módica quantia a rondar os três milhões de euros.

Fonte da imagem: football.london

Após a mudança, Lamptey figurou em oito partidas pelos seagulls na temporada transata. A sua estreia no seu novo clube, num jogo a contar para a Premier League frente ao Leicester City (o-0) foi principalmente elogiada devido ao seu desempenho a nível defensivo, especialmente tendo em conta a sua idade jovem – apenas 20 anos. Na presente temporada, o lateral tem confirmado ainda mais todas as boas indicações que já tinha deixado nas suas curtas aparições em 2019/20. Na primeira jornada do seu clube para a Premier League, quis o destino que o adversário fosse o Chelsea, o mesmo emblema que o “descartou” no passado por uma verba que, tendo em conta os valores praticados no futebol inglês, na melhor das hipóteses pode apenas ser descrita como simbólica. Ora, o jovem não esteve interessado em cerimónias e apontou uma exibição de excelência diante do seu antigo emblema, apontando uma assistência no único golo apontado pelo Brighton, que acabou derrotado por três a um.

Desde aí, o lateral já se afirmou como uma das grandes estrelas da sua turma, figurando em 11 partidas e até já se conseguiu estrear a marcar com a camisola azul e branca, com o Tottenham a ter sido a sua vítima numa derrota do Brighton por dois a um. O seu potencial bruto e a sua qualidade, como seria de esperar, não passaram despercebidas ao seu clube que, há dois dias atrás, anunciou a sua renovação para os próximos quatro anos, uma decisão que apenas pode ser considerada como a mais inteligente, já que os tubarões europeus também já começam a ser associados a Lamptey, nomeadamente o Bayern de Munique e o Atlético de Madrid.

Fonte da imagem: https://www.brightonandhoveindependent.co.uk/

O seu treinador, Graham Potter, também é outra personalidade que já se desfez em elogios ao jogador e não perdeu tempo em demonstrar a sua satisfação com a renovação do jovem inglês. “Estamos deliciados com o Tariq Lamptey ter comprometido o seu futuro a longo prazo aqui. Conhecíamos o seu potencial quando o contratámos há um ano atrás e tínhamos a esperança de que ele tivesse um impacto muito positivo no clube e é isso mesmo que tem acontecido com as suas prestações desde junho”, afirmou o técnico do Brighton, claramente alguém que pretende manter o jovem sobre a sua tutela o máximo de tempo possível.

Fonte da imagem: 442gh.com

A um nível de seleções, Lamptey ainda não teve a oportunidade de ser chamado por Gareth Southgate, tendo sido chamado para a equipa sub-21 nos seus últimos compromissos internacionais. O jovem tem dupla nacionalidade pelo Gana e poderá ainda decidir representar a nação africana, uma situação que não seria de estranhar tendo em conta o “azar” de este ter nascido numa altura onde a seleção de Nossa Majestade dispõe de muita qualidade na sua posição, com os nomes de Alexander-Arnold, Aaron Wan-Bissaka e ainda Kyle Walker a serem uma competição da mais alta possível por um lugar numa convocatória. No entanto, o seu talento, qualidade e potencial estão à vista, sendo provável que, seja com a camisola da Inglaterra ou do Gana, é quase certo que teremos a oportunidade de assistir a aparições de Tariq Lamptey num grande palco internacional nos próximos anos, especialmente se uma transferência para um clube com maiores ambições se concretizar, algo que também será uma questão de tempo até acontecer.

Tariq Lamptey apresenta-se, desta forma, como um lateral direito moderno. É destro e não pode ser descrito como um jogador de grandes alturas, uma vez que tem apenas 1,64m. A sua falta de centímetros é compensada, apesar de tudo, com uma velocidade alucinante que se destaca bastante num contexto de Premier League, onde os jogos são disputados a um ritmo muito elevado. Outro aspeto que marca o lateral é a sua determinação, sendo que este apesar de não ser dotado de um físico propriamente imponente, é do mais “raçudo” que existe, não tendo medo de impôr o seu corpo e nunca dando um lance como perdido. Lamptey gosta muito de partir para cima dos adversários em situações ofensivas, tornando-se num autêntico extremo neste tipo de ocorrências e é dotado ainda de uma resistência impressionante, conseguindo-se manter num ritmo incansável durante o decorrer dos noventa minutos de jogo, assim como uma capacidade de antecipação aos lances notável. Claro que tem vários aspetos táticos ainda a melhorar, com a qualidade dos seus cruzamentos e o seu posicionamento a nível defensivo em alguns momentos a serem alguns dos pormenores que o jovem de 20 anos ainda está a precisar de aprimorar, mas o seu potencial é inegável, assim como a sua vontade de vencer qualquer partida em que participe.

É sempre perigoso antecipar uma carreira no estrelato do futebol para um jogador com uma tão jovem idade, mas se há um bom contexto para o seu futuro é mesmo aquele em que Lamptey se encontra, sobre a tutela de um técnico que claramente acredita nele e o cota como um membro de alta qualidade e com um grande futuro pela frente. A Inglaterra já se podia gabar de estar a assistir a uma geração de ouro na posição de laterais direitos mas, se fosse preciso mais um prova disso mesmo, aqui está outra para o caro leitor ficar de olho: Tariq Lamptey.

Fonte da imagem de capa: https://lastwordonsports.com/

Alexandre Dionisio

Desde pequeno fui levado ao mundo do futebol, inicialmente enquanto júnior no Ginásio Clube de Alcobaça, clube da minha cidade, e agora mais velho enquanto espetador assíduo do mágico desporto que tanto nos emociona. Com uma licenciatura em Ciências da Comunicação na bagagem e um mestrado em Jornalismo em curso, acompanho cada jogo com a máxima emoção. Que isso nunca mude.