Curiosidades: internacionais casapianos

Nos dias de hoje, o sucesso internacional está apenas ao alcance de um grupo relativamente restrito de emblemas. Em Portugal, Sporting, Benfica , Porto e Braga são presença assídua nas competições europeias, com a quinta vaga a sobrar, geralmente, para o Vitória SC.

As formações lusas têm fama de se desempenharem relativamente bem fora de portas, e assim é desde o início do futebol no nosso país. No entanto, não foi nenhum destes cinco que começou a história portuguesa de sucesso europeu, nem sequer nenhum dos outros atuais “primodivisionários”. A primeira vitória portuguesa frente a uma equipa estrangeira pertenceu a um pequeno grupo de amigos, de uma tal Casa Pia.

É verdade. A primeira equipa lusa a derrotar um clube internacional foi o grupo escolar de futebol da Real Casa Pia de Lisboa, atualmente conhecido por Casa Pia Atlético Clube. Estávamos a 22 de janeiro de 1898, quando os atletas da instituição lisboeta foram colocados frente a frente ao Carcavelos Club, um emblema fundado e gerido por ingleses (entretanto extinto).

Os britânicos eram uma formação invicta, até à data, pelo que o embate diante de uma turma de jovens órfãos parecia um confronto mais que acessível…mas só no papel. Os “gansos” esmeraram-se e, contra todas as previsões, acabaram mesmo por derrotar o Carcavelos, com dois golos sem resposta.

Ficou assim consomada a primeira vitória de sempre de uma equipa portuguesa diante de uma formação estrangeira! Mas o sucesso internacional dos casapianos não se fica por aqui. Francisco dos Santos, um dos jogadores, acabaria por seguir uma carreira como futebolista e viria, mais tarde, a capitanear a Lazio, de Roma, tornando-se no primeiro jogador luso a atuar fora de portas.

A Real Casa Pia de Lisboa foi fundada em 1780, por Pina Manique, com o objetivo, entre outros, de educar crianças e jovens órfãos. Mal imaginava o intendente geral da polícia que esta viesse, um dia, a formar jogadores de futebol!

 

Imagem: Casa Pia Atlético Clube (Facebook)

Duarte Rosa

"Alfacinha" de gema, sportinguista de coração. Desde o clube à seleção nacional, o amor pela bola está presente desde cedo. A licenciar-se em Ciências da Comunicação, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, esta paixão pela escrita e pelo futebol forma uma dupla interessante, que espera vir a agradar aos seus leitores.